ADAURY VELOSO ;

PORT

Técnico vê atletas comprando ideia do trabalho e garante Sport competitivo no Brasileirão

Claudinei Oliveira avalia trabalho está no caminho certo e foca na Série A;

Desde que assumiu o comando do Sport na terceira rodada da Série A, Claudinei Oliveira conseguiu impor uma identidade ao time. Cobrando sempre objetividade em vez de toques de lado, o treinador abre mão da “falsa” posse de bola. Nesse desenho, junto a chegada de reforços e aproveitamento de atletas que iniciaram o Brasileiro em baixa no time, como o lateral Cláudio Winck, o comandante acredita que os jogadores compraram a ideia do trabalho e, assim como em sua apresentação oficial, garante que tem em mãos uma equipe competitiva.

O treinador do Sport respalda a sua confiança também pela largada do trabalho com duas vitórias sobre Paraná e Bahia. Ali, para ele, os jogadores sentiram que era possível a equipe crescer nessa nova proposta. “As duas vitórias no início do trabalho foram fundamentais. O segredo para o trabalho do técnico dar certo é o atleta comprar a ideia. Quando os jogadores vêem que estão organizados em campo e competitivos, eles compram a ideia e começam a se ajudar mais. Tenho convicção de que a gente vai ser competitivo em qualquer situação. Vamos ser um time sempre vertical e que vai buscar o gol”, disse Claudinei.
Baseado nesse desempenho inicial, o treinador chega a abdicar de se apegar a pontuação neste início de Série A e procura apenas detalhar o desempenho do time dentro dos jogos. “Estamos com oito pontos junto com mais alguns times. Aquela primeira derrota para o América (perdeu de 3 a 0) está nos cobrando a conta ainda pelo saldo de gols, que acabou nos prejudicando. Mas, entendo que o trabalho que a gente está fazendo está correto. Estou vendo uma evolução da equipe jogo a jogo. Não temos que nos ater apenas a classificação, mas a performance da equipe. E estamos tendo uma boa performance.”
No próximo sábado, às 19h, o Sport tem mais um jogo difícil na competição diante do Palmeiras, no Allianz Parque. Atuará, portanto, diante de um time que lutará pelo título. Para Claudinei Oliveira, isso não será um problema para o Rubro-negro.
“É mais ou menos que o jogo contra o Cruzeiro. Não muda muita coisa. São elencos qualificados, que você tira os titulares e olha os suplentes, se surpreende e fala: ‘Olha quem está de fora, olha o investimento’. São folhas de R$ 14 milhões, R$ 15 milhões dos clubes. Mas você não pode colocar na cabeça dos jogadores. Não posso chegar e falar: ‘Galera, é o Palmeiras, vai ser difícil, o Palmeiras é muito bom’. Tenho que dar moral aos meus atletas. Vamos organizados fazer um grande jogo. Temos condições de ganhar do Palmeiras.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *