A Licença de Clubes da CBF começa a valer na Série A em 2018 e na B em 2019. Sport, Santa e Náutico na mira

Adaury veloso;

CBF apresentou aos 40 clubes das duas principais divisões de 2017, entre eles Sport, Santa e Náutico, as diretrizes mínimas para a licença de clubes da entidade, que será implantada em 2018 na Série A e em 2019 na Série B. Esse tipo de regulamentação para a confirmação em torneios começou em 2008, com a Fifa. Sob a chancela brasileira, então, Séries A, B, C e D, e Copas do Brasil, do Nordeste e Verde. Hoje, existem 766 clubes profissionais no país.

Segundo a assessoria da confederação, a licença deve seguir os critérios da Conmebol, cujo regulamento de 63 páginas foi divulgado em 29 de setembro de 2016. Ao todo, são 41 exigências, com prazo de execução de quatro temporadas, entre 2018 e 2021. Na primeira, de acordo com a norma sul-americana, já são 24 itens. Um deles, por exemplo, demanda a participação de um time feminino na categoria principal. A partir de 2019, quem não tiver um departamento feminino não poderá disputar nem a Libertadores nem a Sula. Não por acaso, o Sport, após dois anos inativo, recriou a sua equipe. Hoje, o Trio de Ferro está ok. A futura licença da CBF é fundamentada em cinco pilares.

1) Questões esportivas (desenvolvimento da base e do futebol feminino)
2) Infraestrutura (adequação dos estádios e centros/locais de treinamentos)
3) Administrativas e relações pessoais (profissionalização dos treinadores)
4) Questões legais (pagamento em dia de salários e tributos)
5) Questões econômicas (despesas limitadas às receitas reais)

As divisões interiores e as fases preliminares da Copa do Brasil deverão ter uma maior flexibilidade. Hoje, a restrição é apenas na capacidade de público e no sistema de iluminação, mas gramado e estrutura para imprensa entram na pauta. Uma mudança já em vigor no país é a padronização dos campos, com dimensões 105m x 68m. Tanto a Ilha (109,95m x 72,2 m) quanto o Arruda (105m x 70m) foram readaptados. As punições devem ir de multa à exclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *