agosto vira mais um desafio para recuperação do Sport;

ADAURY VELOSO ;

SPORT  BRONCA!

Mês histórico de aproveitamento ruim, agosto vira mais um desafio para recuperação do Sport

Time tenta se reabilitar em fase negativa nas últimas seis edições de Série A;

Uma atmosfera negativa se agiganta sobre a Ilha do Retiro quando chega o mês de agosto. Nas últimas seis edições em que esteve na Série A, a equipe rubro-negra teve um rendimento ruim nesse período. No ano passado, por exemplo, não venceu uma vez sequer. Com isso, deixou de lutar pela Libertadores para conviver com a crise e a briga contra o rebaixamento. Nesta temporada, o momento chave volta a se aproximar do clube. De novo, terá um papel decisivo no futuro do Leão. Neste mês de agosto, o Rubro-negro tem cinco partidas pela Série A. Ao contrário dos anos anteriores, porém, entra mais pressionado por uma sequência recente de quatro derrotas acompanhadas de uma dura queda de rendimento em campo. Dentro deste calendário, portanto, o Sport pode desenhar uma retomada histórica ou entrar de vez em parafuso.

Até porque em quatro dos cinco confrontos – contra Chapecoense, Santos, América-MG e  Botafogo – o time de Claudinei Oliveira enfrenta times com faixa de pontuação similar e que também se assombram com a zona de degola. Além desses aspectos em campo, o clube terá um momento decisivo para trazer os últimos reforços e fechar o elenco.
Ano passado, a situação foi diferente. O Sport não mergulhava no mês de agosto tão em baixa. Vinha de duas vitórias e duas derrotas. Em seguida, no período crítico, foram dois tropeços e dois empates. Na época, também disputou apenas jogos da Série A sem dividir atenção com a Copa Sul-Americana, que só reapareceu no calendário em setembro.
Em 2016, porém, a competição internacional esteve no caminho no mês que se mostra assombroso. Mais uma vez, o time veio ladeira abaixo. Nas quatro partidas antes de entrar na sequência ruim, a equipe conseguiu três vitórias e uma derrota. Mas, quando entrou em agosto, venceu apenas uma vez, empatou quatro e perdeu duas, incluindo uma eliminação para o Santa Cruz na Copa Sul-Americana.
Já em 2015, o cenário foi ainda pior em agosto. O time rubro-negro acumulou quatro derrotas, dois empates e apenas uma vitória. Antes da queda de rendimento drástica, o Leão vinha de quatro jogos, com uma vitória, dois empates e uma derrota.
Na realidade, essa tradição negativa em torno das recentes temporadas do Sport começou em 2014. Na ocasião, o mês do desgosto teve sete partidas para o clube quando o Leão acumulou quatro derrotas, um empate e duas vitórias. Antes dessa trajetória ruim, o Rubro-negro vinha de uma sequência imbatível com três triunfos e um empate.

Quedas e alívio

Completam a lista de desempenhos ruins duas edições em que o clube acabou rebaixado à Série B. Em 2012, o Leão amargou cinco derrotas e dois empates. Já em 2009, foram outros cinco tropeços. Mas, conseguiu vencer uma vez. Só em 2008 foi que o Leão conseguiu 38% de aproveitamento em agosto, um percentual que historicamente livraria um time do rebaixamento.

O mês do desgosto

2009 – 1 vitória/ 5 derrotas/ 0 empate  – 16,6% de aproveitamento
2012 – 0 vitória/ 5 derrotas/ 2 empates – 9,52% de aproveitamento
2014 – 2 vitórias / 4 derrotas / 1 empate – 33,33% de aproveitamento
2015 – 1 vitória / 4 derrotas / 2 empates – 23,8% de aproveitamento
2016 – 1 vitória / 2 derrotas / 4 empates – 33,33% de aproveitamento
2017 – 0 vitória / 2 derrotas / 2 empates – 16,6% de aproveitamento

A “exceção”

2008 – 2 vitórias/ 3 derrotas/ 2 empates – 38,09% de aproveitamento

O que terá em 2018

Sport x Chapecoense (5 de agosto)
Sport x São Paulo (12 de agosto)
Santos x Sport (18 de agosto)
Sport x América-MG (22 de agosto)
Botafogo x Sport (25 de agosto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *