Amaral aposta na permanência do Náutico: ‘

ADAURY VELOSO ;

Com 11 pontos do primeiro time fora da zona do rebaixamento, e a dez rodadas para o fim, alvirrubros tentarão feito inédito na Série B do Brasileiro ;

Jogador que mais atuou pelo Náutico na Série B, estando presente em 25 das 28 partidas do clube na competição, o volante Amaral reconhece que a situação alvirrubra se complicou na luta contra o rebaixamento. Mesmo assim, segue engrossando o coro dos que ainda acreditam na permanência. Para isso, o Timbu precisa tirar uma diferença de onze pontos para o primeiro time fora da zona de queda (atualmente o Luverdense), restando apenas dez partidas para o término da competição. Algo nunca obtido em outras edições. Mas que nem assim diminuiu a confiança do marcador.

Para Amaral, a história pode ser reescrita pelos alvirrubros nesta Série B. “Sou um jogador que sempre acredito que as coisas podem acontecer e os recordes estão ai para serem quebrados. Se a gente trabalhar e fizer a coisa certa podemos sair dessa situação. Mas não temos mais o que falar. A gente veio falando o ano inteiro e chegou nessa situação. Agora temos que ter atitude para reverter isso”, destacou.
Com o time tendo 93,3% de risco de queda, segundo as projeções matemáticas, o volante também voltou a bater na tecla que não adianta fazer cálculos. O momento é de pensar jogo a jogo. A começar pelo duelo do próximo sábado, às 19h, contra o Guarani, em Caruaru. Mais um duelo direto contra a queda, já que o Bugre está na 15ª posição, com 34 pontos.
“Temos que pensar só no jogo do Guarani e esquecer a matemática. Para deixar essa situação só somando pontos. A partir de agora temos dez finais e ainda dependemos só das nossas forças”, pontuou.
Amaral também comentou o fato do time campineiro estrear o técnico Lisca, velho conhecido da torcida alvirrubra, com duas passagens pelo clube (2014 e 2015). Mas apesar de reconhecer que o novo treinador é uma motivação a mais no adversário, o volante voltou a pensar apenas no Náutico.
“Isso pode mexer com eles. O Lisca é um treinador de qualidade, tem uma história bonita no futebol e conhece bem o Náutico. Mas a gente tem que deixar isso de lado e focar apenas no jogo e buscar a vitória. Que é o único resultado que nos interessa”, finalizou.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *