André faz gol na reestreia, mas Sport cede empate ao River

Adaury veloso;

cenário estava desenhado para uma festa na Ilha do Retiro. Jogo que valia a liderança e marcaria o tão esperado retorno do atacante André pelo Sport. E tudo caminhava para isso. Até os 39 minutos do segundo tempo, com direito ao gol da virada marcado pelo camisa 90. Porém, faltou combinar com o River. Mostrando muita determinação em campo, o time piauiense foi um visitante indesejado arrancando um empate por 2 a 2 e se mantendo na ponta do Grupo C da Copa do Nordeste, com os mesmos sete pontos do Leão, mas levando vantagem no saldo de gols.
Na próxima quarta-feira, com um time alternativo, o Sport volta suas atenções para o Campeonato Pernambucano, ao enfrentar o Belo Jardim, também na Ilha. Pela Copa do Nordeste, o próximo jogo será apenas no sábado de Carnaval, diante do mesmo River, em Teresina.
O jogo
Como esperado, o Sport já iniciou a partida fazendo valer o mando de campo e sua melhor qualidade técnica, tomando assim as rédeas do confrontos. Assustado, o River, com três zagueiros, cometia muitas faltas próximas à área defensiva, porém não aproveitadas pelos rubro-negros. Que ainda assim, colocaram uma bola na trave após chute de fora da área do volante Ronaldo, chegando como homem surpresa (ainda finalizaria outra bola na etapa).
Porém, o domínio da partida não evitou que o Sport cometesse erros. E quando ele surgiu, foi fatal. Em sua primeira descida ofensiva, o River aproveitou vacilo do setor defensivo do Leão e abriu o placar, aos 13 minutos, após Viola receber com extrema liberdade pela direita e tocar para o lateral esquerdo Wesley chutar fora do alcance de Magrão.
Em desvantagem, o técnico Daniel Paulista fez uma mudança tática que melhorou ainda mais o jogo do Sport, invertendo as posições de Everton Felipe e Rogério, que passou a atuar pelo lado direito do ataque rubro-negro. Assim, o camisa 17 não só segurou o apoio ao ataque de Wesley, como também infernizou a vida do lateral do River, com dribles e jogadas em velocidade.
A partir daí, a etapa se resumiu a um jogo de ataque contra defesa, com o Leão pressionando em busca do empate. Que só veio aos 31 minutos, quando Leandro Pereira tocou de calcanhar para Rithely chutar sem defesa para o goleiro Leandro Silva. Antes, o arqueiro piauiense já havia feito uma grande defesa, em cima da linha, em cabeçada do xará leonino.

egundo tempo
No retorno para a etapa final, Daniel Paulista não fez nenhuma modificação na equipe, adiando um pouco mais a reestreia do atacante André. Pelo lado do River, também nenhuma mudança. Assim, o cenário da partida também não se alterou, com o Sport pressionando e o time piauiense se defendendo de jeito que dava.
Aos 10 minutos, enfim André foi acionado na partida, na vaga de Leandro Pereira, que fez boa partida. Outra mudança foi a substituição de Everton Felipe por Marquinhos. O ataque renovado, porém, acabou diminuindo o ímpeto ofensivo dos donos da casa.
Muito porque o camisa 90 nitidamente sentiu a falta de entrosamento com os companheiros e até mesmo de ritmo de jogo, já que a sua última partida foi no dia 17 de janeiro, pelo Sporting. Já Marquinhos não conseguiu ser melhor que Everton Felipe. Dessa forma, o Leão passou a errar demais os passes à frente da área do River. Assim, as melhores chances vieram em lances de escanteio, ambas com finalização de Rithely. Uma delas de bicicleta, para fora.
Sentindo a perda de força ofensiva da sua equipe, associada ao fato do River apenas se defender, Daniel Paulista deu sua última cartada ao colocar o meia Fábio na vaga do volante Ronaldo. A pressão rubro-negra, enfim, deu resultado aos 35 minutos, quando Mansur foi derrubado dentro da área. Pênalti claro. Na cobrança, André bateu, o goleiro Leandro defendeu, mas no rebote, o camisa 90 empurrou para as redes. Na comemoração, um beijo no gramado. Vantagem que durou apenas três minutos.
Aos 38, Viola ganhou a disputa para Samuel Xavier e deixava tudo igual novamente e frustrando a festa na Ilha. Empate com gosto de derrota para os leoninos.

Ficha do jogo
Sport 2
Magrão; Samuel Xavier, Durval, Ronaldo Alves, Mansur; Rithely, Ronaldo (Fábio), Diego Souza; Rogério, Everton Felipe (Marquinhos), Leandro Pereira (André). Técnico: Daniel Paulista.
River 2
Leandro Silva; Allan Miguel, Brizuela e Caíque; Rossales, Humberto (Ricardo), Amorim, Osmar (Lucas Bacelar) e Wesley; Cléber Lucas e Viola. Técnico: Waldemar Lemos.
Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Caio Max Vieria (RN). Assistentes: Vinicius Melo de Lima e Luis Carlos de França (ambos do RN). Gols: Wesley (13 min do 1º), Rithely (31 min do 1º) e André (36 min do 2º) e Viola (39 min do 2°). Cartões amarelos: Caíque, Amorim, Wesley ( R). Público: 8.430. Renda: R$ 150.015
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *