André Luís pode perder espaço no Santa Cruz,

Adaury veloso;

Coube a André Luís ser o centroavante que o Santa Cruz não teve desde o começo da  temporada devido à saída de Zé Carlos – que deixou o Arruda sem estrear, alegando problemas de saúde com a avó. Coube ao atacante de 19 anos a responsabilidade de fazer os gols de uma equipe ainda em remontagem. Mesmo sem nunca ter atuado como homem de referência. Não conseguiu balançar as redes depois de três partidas, foi discreto e tende a perder espaço no time coral com as chegadas dos centroavantes Facundo Parra e Júlio César. O técnico Vinícius Eutrópio preserva-o. Defende o jogador e enxerga um futuro promissor nele.

Substituído no segundo tempo por Halef Pitbull, outro atleta que atua como centroavante, André Luís foi vaiado por parte da torcida do Santa Cruz após o intervalo do jogo contra o Central, na Arena de Pernambuco. O comandante coral enxerga as contestações com normalidade, mas afirma que o clube precisará abraçá-lo para que evolua.

“O André até jogou alguns jogos dentro da função dele (pelas beiradas do campo). É natural altos e baixos com 19 anos. É natural também que sofra pressão. Ele tem que se acostumar a isso. O que ele vai ter da gente é o nosso carinho. A comissão técnica vai ter que abraçar, mostrando a verdade da vida e do futebol porque ele vai dar muita coisa boa para o Santa Cruz ainda”, pontuou Eutrópio.

André Luís foi trazido do Atlético-PR para o sub-20 do Santa Cruz, no ano passado. Integrou o elenco profissional no fim de 2016, no entanto, não foi aproveitado. Antes de chegar no Arruda,  o Furacão o cedeu a Guaratinguetá e Brasília-DF. Recentemente, encerrou contrato com a equipe paranaense e firmou vínculo com o clube coral.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *