Após eliminação do Náutico, Ewerton Páscoa exime Dado de culpa

Adaury veloso;

O que começou em goleada, aos poucos se tornou uma crise incontrolável. O Náutico conheceu nesta quarta-feira a sua quarta derrota consecutiva, após cair para o Guarani de Juazeiro-CE por 1 a 0, no Romeirão. Mais que isso. O revés ainda significou a eliminação precoce na Copa do Brasil pelo segundo ano consecutivo. “Decepcionado e chateado” com a má fase da equipe, o zagueiro Éwerton Páscoa se posicionou após o jogo, em entrevista ao repórter João Victor, da Rádio Jornal, eximindo o técnico Dado Cavalcanti de ser o culpado pela situação.

“Não tem nada a ver com banco. A gente está lutando, mas as coisas não estão acontecendo”, defendeu o zagueiro, negando que a postura do time tenha se baseado em manter a vantagem do empate. “Esse regulamento da Copa do Brasil é complicado, mas não é desculpa. A gente tem que respeitar. Tínhamos que fazer valer a qualidade da nossa equipe.”

Um dos mais rodados do grupo, Páscoa ainda sai em defesa dos mais jovens do elenco. “Nós, os mais experientes, temos que blindar os mais jovens. Temos que sair dessa situação logo e isso está incomodando o nosso time e o ambiente. Não começou do jeito que esperava, mas o final vai ser melhor que o começo”, apontou.

Jejum de títulos
Ainda de acordo com Ewerton Páscoa, há um peso maior sobre os ombros dos atletas do Náutico. O extenso jejum de títulos do clube se torna um agravante sobre o atual elenco. “Sabemos que a torcida vai vir com pressão. São quatro jogos sem vitórias, além do acúmulo de 13 anos sem ganhar um título, tudo isso vem prejudicando.” Mas mantém a esperança de pôr fim à espera. “Pedir um pouco de paciência. Na copa do nordeste temos totais condições de classificação e tem o Pernambucano também. Temos tudo para conquistar no mínimo um título neste ano.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *