Após goleada, Roberto Fernandes pede desculpa;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Após goleada, técnico pede desculpas, fala em ‘vergonha’ e aponta erros e lições ao Náutico

Roberto Fernandes disse que Timbu precisa aprender logo a jogar a Série C ;

A goleada sofrida pelo Náutico foi encarada rigor pelo técnico Roberto Fernandes. Chateado pela postura apresentada pela equipe no 4 a 0 sofrido para o Botafogo-PB, o treinador falou em “vergonha” e pediu desculpas aos torcedores do clube. Indo além, o comandante alvirrubro fez ponderações importantes a respeito do time ressaltando a falta de “malandragem” do Timbu, que segundo ele precisa aprender com urgência a jogar uma competição como a Série C.

“O ruim não é só perder o jogo. É perder o jogo com um placar desses e o adversário ter feito mais falta que você no jogo. Tivemos umas quatro, cinco faltas de carrinho por trás do Botafogo e o meio (de campo) deles jogando à vontade. Em primeiro lugar, quero pedir desculpa ao torcedor. O resultado é uma vergonha para o clube, para mim, para o torcedor e que se aprenda com o que a gente viu hoje aqui”, disse em tom ríspido o treinador.
Fazendo elogios ao Botafogo-PB e apontando o experiente meio-campista Marcos Aurélio, ex-Sport, como o melhor jogador da partida, Roberto Fernandes aproveitou o exemplo da equipe paraibana para que o Timbu tome exemplos. “Precisamos ter atenção. É Série C, mas não é porque é Série C que acha que é fácil. Alguns anos atrás a gente jogava contra o Botafogo com um patamar era diferente, mas hoje eles têm um time mais caro e com mais investimento que o nosso. Hoje não há diferença em termo de competitividade e com o adendo da Série C isso requer muito jogador malandro, rodado”, destacou.
“O Botafogo colocou muita malandragem em campo. Hoje o Marcos Aurélio deitou no jogo, foi o nome da partida. Deu drible da vaca em jogador de 19 anos. Se fosse o contrário, ele faria uma falta. Tem que aprender a jogar a Série C. É uma divisão que tem suas particularidades. Hoje de forma dolorosa tivemos lições a aprender. Para mim não é muito novidade, mas sabe-se que a Série C se joga de forma diferente. Maturidade pesa um pouco e precisamos aprender as lições”, pontuou o treinador alvirrubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *