apresentação do atacante Halef Pitbull, do Santa Cruz;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Na volta ao Santa, Halef Pitbull surpreende e admite problemas extracampo: ‘Fiz muita m…’

Atacante mostrou personalidade ao reconhecer erros e mira evolução;  Halef Pitbull é um atleta que não foge à imagem de tantos outros jovens que tentam a vida no futebol. Como um reflexo da realidade social do Brasil, jogadores abandonam o convívio familiar e deixam cidades pequenas para rodar por vários clubes e enfrentar diversas situações, até alcançar uma boa oportunidade. Alguns, ao primeiro sinal de sucesso e sem a devida orientação, deixam-se levar pela vaidade e enveredam por caminhos que atrapalham o rendimento profissional. O atacante coral é um exemplo claro desse retrato, mas agora quer mudar a própria imagem e transformar o seu nome em sinônimo de superação, na sua segunda passagem pelo Santa Cruz.

E o primeiro passo dessa reconstrução – deve-se reconhecer – já foi dado. Em uma entrevista coletiva surpreendente, fugindo da rotina muitas vezes maçante do futebol, Halef Pitbull mostrou personalidade ao reconhecer os próprios erros, falando abertamente dos problemas que provocou na temporada passada, além de ressaltar a vontade de construir uma nova nova história no futebol, vestindo novamente a camisa tricolor.
“Fiz muita merda (sic) no ano passado, em questão de sair e de ter muita companhia também. Não era o certo na minha carreira profissional. Hoje eu penso muito no meu profissionalismo, penso no jogador. Estou aqui pra fazer a diferença. Os erros são consequências, mas a gente aprende errando. E eu me recuperei. Eu voltei para cá para fazer a diferença, porque foi aqui que eu fiz as coisas erradas e é aqui que eu quero consertar”, declarou.
“Ano passado, (o sucesso) subiu para a minha cabeça e eu não nego a ninguém. Como estava fazendo muitos gols, eu me empolguei, como todo jogador novo empolga. Comecei a sair, comecei a fazer as merdas (sic) e vi que depois ninguém estava do meu lado. Foi aí que eu fui ver que na hora boa todo mundo quer estar do seu lado, mas na hora ruim ninguém quer”, continuou.
O atacante também afirma ter amadurecido após os erros cometidos e relembra o bom início da temporada passada, terminando o ano com nove gols marcados. “Eu tive uma passagem boa aqui no ano passado. Sei das coisas que fiz aqui e as coisas que não deveria ter feito. Hoje posso falar que sou um jogador mais maduro. Aprendi muita coisa depois que saí daqui. Tive um baque na minha carreira também, mas graças a Deus pude voltar. Tô feliz em dar continuidade ao meu trabalho. Fico feliz pelos torcedores que me apoiaram. Agora vão olhar para mim de outra maneira.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *