Apresentado, Carlinhos Paraíba declara amor ao Santa Cruz ;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Apresentado, Carlinhos Paraíba declara amor ao Santa Cruz e mira reestreia para o dia 21

Volante, de 35 anos, esperar estar pronto para enfrentar o Atlético-AC, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série C ;

Principal contratação do Santa Cruz para a temporada, o volante Carlinhos Paraíba foi oficialmente apresentado como novo reforço do clube na tarde desta quinta-feira, no Arruda. Com o anfiteatro Presidente Aristóteles de Andrade lotado por repórteres, cinegrafistas, membros da diretoria e muitos torcedores, o atleta de 35 anos teve o primeiro contato com a massa coral e, em meio ao carinho recebido, não se furtou a declarar seu amor pelo Tricolor. Em boa forma física, Carlinhos projeta a reestreia pelo clube no dia 21 de abril, contra o Atlético-AC, pela segunda rodada da Série C. O Tricolor estreia no dia 15, no clássico contra o Náutico, na Arena de Pernambuco.

“A primeira coisa que pensei quando tive a chance de voltar para aqui foi na torcida. Desde a minha primeira passagem tive sempre esse carinho grande pelo Santa Cruz. Sempre falei muito da torcida por onde eu passei. Sempre falei com os amigos do amor que a torcida tem pelo clube. Isso sempre me impressionou”, disse.

Revelado pelo Nacional de Patos, Carlinhos Paraíba foi contratado em 2007 pelo Santa Cruz. E apesar do rebaixamento do time para a Série C naquele ano, conseguiu se destacar. Ao ponto de ser contratado no ano seguinte pelo Coritiba. Na sequência foi para o São Paulo, onde ficou até 2012, quando se transferiu para o futebol japonês – onde esteve nos últimos cinco temporadas.
“Sempre pensava: e o Santa Cruz? Eu queria voltar, sempre falei para a minha família que queria voltar. Eu pensava: não tenho que terminar carreira lá para perder moral. Queria chegar aqui bem, para ajudar, não só para vestir camisa, mas para honrar. Não quero perder a confiança que o torcedor tem em mim. Estou em um momento bom da carreira. Pode ter certeza que eu vim para honrar essa camisa mais uma vez. E o 12 (número da camisa) vai me fazer estar carregando mais uma responsabilidade”, afirmou.

Amor antigo

Questionado pelo apego que tem ao Santa Cruz, Carlinhos Paraíba revelou que desde criança, no interior da Paraíba, na cidade de Rio Tinto, cultivava o carinho pelo clube por uma razão incomum. “Na rua que eu morava tinha um time do Santa Cruz. Tininho (Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz) conheceu a sede. E desde lá surgiu esse amor. Sempre torci pelo Santa Cruz”, revelou.
Aproveitando o momento nostalgia, Carlinhos aproveitou para contar uma passagem dos tempos em que ainda lutava para se tornar um atleta profisisonal. “Já vim fazer um teste aqui, sabia disso? Cheguei para ficar um mês e fiquei um dia. Fiz um teste e peguei quatro vezes somente na bola e o cara não quis ficar comigo. E para voltar para a minha cidade, iria falar o quê? Foi difícil. Quando tive contrato assinado aqui, anos depois, cheguei no campo, olhei para a arquibancada, e fiquei imaginando um dia jogar aqui com torcida me apoiando. E vivo esse sonho de novo. São coisas que foram mexendo com a gente”, contou.

Campanha

O número da camisa não é em vão. Foi, afinal, do projeto Camisa 12, que arrecadou fundos juntos à torcida, que Carlinhos Paraíba pôde ser repatriado para o clube. Em pouco mais de uma semana, o projeto arrecadou mais de 50% dos R$ 300 mil necessários para a contratação do atleta. Com a arrecadação em curso, a diretoria coral seguirá contando com o apoio da torcida para que, até o dia 21, data da estreia do atleta, 100% do dinheiro esteja arrecadado.
“Eu ficava olhando o site do projeto o tempo todo. E enquanto não tinham falado meu nome, estava tranquilo. Quando soltaram nome, subiram muito as contribuições. Me senti valorizado. Eu já estava com muita vontade de vir e o projeto foi algo para ajudar mesmo”, ressaltou. “Não vou ser hipócrita. Eu não vim aqui só por amor. Eu também preciso do dinheiro porque tenho pessoas que dependem de mim. Mas tenho certeza que a torcida vai ajudar e fazer a parte dela.”

Condicionamento físico

Na temporada passada, pelo Tokushima Vortis, da segunda divisão japonesa, disputou 25 partidas, sendo 16 como titular e não marcou nenhum gol. Ainda no país asiático defendeu o Omiya Ardija e o Jubilo Iwata, ambos da primeira divisão. Para volta a camisa coral, Carlinhos já inicia o trabalho de recondicionamento físico nesta quinta-feira.
“Sei que tenho que me preparar bastante para fazer todo o cronograma do programa. Tem toda a comissão técnica, tem projeto para mim e vou seguir o passo a passo. Aqui tudo tem um comando. Vou tentar seguir melhor da maneira e voltar mais rápido possível”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *