Arthur mira titularidade no Santa Cruz;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Elogiado por técnico, Arthur mira titularidade no Santa Cruz e diz aguentar os 90 minutos

Meia voltou a campo contra o ABC após um mês e meio afastado por lesão ;

Sem entrar em campo desde o dia 14 março, quando se lesionou durante um clássico contra o Sport, o meio-campista Arthur Rezende voltou a ficar à disposição para o jogo contra o ABC, no último sábado. E mostrou serviço. Após entrar no segundo tempo, o atleta demonstrou boa desenvoltura na partida, acertou uma falta na trave e agradou ao técnico Paulo César Gusmão. De pronto, passou a ser opção para voltar ao time titular novamente diante do ABC, desta vez pelas quartas de final da Copa do Nordeste, nesta terça-feira, em Natal.

Sentindo-se bem e totalmente recuperado da lesão na coxa que o afastou por tanto tempo dos gramados, Arthur afirmou que tem condições de jogar uma partida inteira novamente. “Venho de um tempo bom já que saí da transição (física) e acho que se ele (o técnico) precisar, eu aguentaria jogar os 90 minutos”, disse. “Nenhum jogador quer ficar fora. Tive a primeira lesão muscular da minha carreira. Foi uma lesão que foi se agravando, quando fiz exame deu normal, grau dois, e o tempo de tratamento dessa segunda parte foi bom. Me deu um tempo para me recuperar bastante e pude voltar me sentindo bem”, completou.
Com o Tricolor em processo de reestruturação financeiro e de ajustes pontuais que vieram com a chegada de PC Gusmão, Arthur Rezende acredita que o time ainda tem o que evoluir na temporada. “Podemos melhorar, não só para mim, mas na parte coletiva. Viemos de dos campeonatos, o Pernambucano e a Copa do Brasil, em que não conseguimos chegar nas fases finais. A gente pode melhorar bastante com nosso foco agora na Série C, que sempre foi desde o início nosso objetivo, e acho agora vai melhorar para chegar e conseguir o acesso”, afirmou;
Sobre o ABC, adversário desta noite, o meio-campista lamentou a falta de tempo para treinamentos entre um jogo. “A gente jogou no sábado e já conhece o adversário. Sabemos as armas deles e os conhecemos melhor. Podemos ir para o jogo sabendo o que eles podem fazer e a fragilidade deles, porém do mesmo jeito eles conhecem nossas armas. Vamos entrar nesse jogo tendo que trocar a chave para as quartas de final, uma fase de mata-mata, onde temos que entrar com espírito para dar tudo de nós”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *