Atacante Rafael Marques avalia desempenho;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Atacante Rafael Marques avalia desempenho e acredita em evolução do Sport pós-Copa

Atleta acredita que está em adaptação após voltar a jogar como centroavante ,

Apontado como um dos favoritos ao rebaixamento, a campanha do Sport neste começo do Campeonato Brasileiro tem surpreendido. Com 5 vitórias, 4 empates e 3 derrotas, o Leão ocupa o 7º lugar na tabela de classificação, empatado em número de pontos com o Palmeiras, primeiro time na zona de classificação para a Libertadores.

“Fora daqui diziam que o Sport ia ser um dos candidatos a cair e estamos demonstrando que futebol é resolvido dentro de campo. Hoje não existe favoritismo, não existe ‘oba oba’, já ganhou. Quando você entra em campo são onze contra onze, o futebol ficou nivelado e competitivo”, acredita o atacante Rafael Marques.
Após uma passagem apagada pelo Cruzeiro, Rafael Marques desembarcou na Ilha do Retiro em maio com a missão de reforçar o ataque do Sport após perdas importantes no setor, como André e Diego Souza, e ser o homem gol do time. Após sete partidas pelo Leão e apenas 1 gol marcado, o atacante acredita que ainda não está totalmente adaptado.
“Se não me engano, foi minha sexta partida jogando os 90 min (contra o Grêmio) depois de um ano e meio sem poder ter essa sequência. Estou me doando o máximo para a equipe, jogando em prol dela. Óbvio que gostaria de estar marcando mais gols, mas fiquei um longo tempo sem jogar como centroavante, estou me readaptando à posição. Estava jogando de costas para o gol, fazendo a parede. Estou me sentindo bem, a cada partida quero poder ajudar mais. Creio que desde a minha chegada tenho evoluído de devo evoluir mais para ajudar o Sport”, explica o jogador, em entrevista ao site oficial do clube.

Pausa pode ajudar

Com mais de trinta dias sem bola rolando no Campeonato Brasileiro por causa da Copa do Mundo, o atacante espera que a pausa seja beneficial para o Sport.
“O descanso é mais que importante pela logística que temos, jogo meio de semana, final de semana. A logística de viagem também é muito complicada. Poder ter dez dias de descanso vai ser muito importante. A continuidade do campeonato vai ser ainda mais puxado depois da copa do mundo. Sabemos o quanto é importante descansar e ter vinte dias para o Claudinei poder corrigir partes negativas e aprimorar as positivas. É necessário usufruir desse tempo que vamos ter para voltarmos na mesma pegada, na mesma intensidade, não deixar o nível cair e se manter na parte de cima da tabela”, conclui. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *