Atenção! Fim dos estaduais está próximo. Em reunião, clubes discutem novo Nordestão,

images (1) adeus a estaduais e fecham acordo;Em reunião da Liga do Nordeste nesta terça-feira, no Recife, o presidente da entidade, Alexi Portela, prometeu fazer a vontade dos clubes e não se opor a uma eventual mudança na fórmula de disputa do campeonato. Os grandes da região planejam deixar de disputar os estaduais para se dedicar apenas à Copa do Nordeste no primeiro semestre. A mudança entraria em vigor a partir de 2018. A princípio, o encontro na capital pernambucana tinha como objetivo conversar sobre a última edição do campeonato, logística e outros detalhes.

O movimento pelo novo Nordestão também foi colocado em pauta.

Foi combinado que se aguardará o fim do Campeonato Paraibano e, assim, a definição de todos os participantes de 2017 para que os membros da liga voltem a se reunir ao lado dos demais fundadores para discutir o futuro formato da competição.

Ainda não está fechada a sua dimensão.

A insatisfação de praticamente todas as partes é notória, no entanto.

O Esporte Interativo, detentor dos direitos de transmissão, citou aos cartolas um exemplo para sugerir um possível inchaço do Nordestão: foram mais de cinco jogos em 2016 com menos de mil pagantes. Foram registradas neste ano a pior média de público e ainda bilheteria desde que o campeonato voltou ao calendário oficial da CBF, em 2013.

Representantes de times como River-PI se mostraram inicialmente preocupados com a possível mudança e ressaltaram que deveriam ser mantidos critérios justos para a classificação. Foram rebatidos com o argumento de que não é correto no atual modelo o Campinense ser campeão em 2013 e ficar de fora em 2014, por exemplo.

Conforme revelado anteriormente pelo ESPN.com.br, entre as mudanças propostas para a Copa do Nordeste, estão as seguintes:

– a redução de 20 para 12 participantes no Nordestão;

– a disputa de turno único em pontos corridos para definir semifinalistas;

– ranking da CBF na primeira temporada como critério para escolha de participantes;

– criação da Série B do regional, que, a princípio, seria subsidiada com receita da A, teria como fórmula o mata-mata e seria formada a partir da classificação dos estaduais;

– e o adeus dos membros da primeira divisão aos seus respectivos campeonatos locais.

O Santa Cruz é o atual campeão do Nordestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *