balanço financeiro do Sport é aprovado entre vaias ;

ADAURY VELOSO ; 

Em reunião quente, balanço financeiro de 2017 do Sport é aprovado entre  vaias;

Sócios e conselheiros chegaram a bater boca no salão social Rubro-negro ;

A reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do Sport foi quente. Na noite desta terça-feira, na sede do clube, o presidente Arnaldo Barros esteve diante de conselheiros e sócios para apresentar o balanço financeiro de 2017. Com os números já revelados antecipadamente com déficit de R$ 18 milhões, desentendimentos surgiram durante o evento fechado e acirraram o debate político na Ilha do Retiro. Constantes misturas de vaias   deram o tom do encontro. No fim, o orçamento foi aprovado pela maioria dos conselheiros em números de uma votação não divulgados oficialmente , Para dar o tom quente, no início da reunião, em um vídeo que chegou a circular nas redes sociais, o presidente do Conselho Deliberativo, Homero Lacerda, precisou intervir e pedir silêncio após um bate-boca entre sócios, mais críticos com a situação, e conselheiros. As partes estiveram separadas por uma grade. Do lado de fora do salão, no térreo, alguns sócios-torcedores, categoria que não pode acessar às reuniões, tiveram momentos mais acirrados. No início da apresentação do presidente Arnaldo Barros, por volta das 20h15, alguns deles começaram a gritar: “É mentira!”.  seguida, a segurança reforçada que estava no local intercedeu dizendo que poderia retirar os torcedores do espaço. Os rubro-negros retrucaram alegando que estavam no direito deles. Por fim, o chefe da segurança apareceu e pediu para que fosse mantida a ordem. Do contrário, a polícia militar seria chamada.  Enquanto a situação era contornada, o presidente Arnaldo tecia comentários sobre a condição financeira no salão. “O Sport quase sempre foi deficitário”, chegou a declarar. O presidente trouxe números de várias gestões para fazer uma comparação com o atual momento do Leão. Em seguida, Luciano Bivar pediu para falar e detalhou a sua última gestão à frente do clube em 2013.  Na sequência, o presidente voltou a apresentar o restante dos números. O pronunciamento durou cerca de 1h15. Depois, o presidente do Conselho Deliberativo, Homero Lacerda, tomou a palavra e foi seguido dos ex-presidentes Luciano Bivar e Wanderson Lacerda.

A reunião foi quente como sempre, mas tem muito pouco espaço. O Conselho é quem decide. Como a maioria é do presidente, aprovou o balanço. Agora, continua a vigilância. Eu tenho 15 perguntas ao executivo e ele vai ter que responder nos próximos 15 dias. Aí ele vai dizer quantas são ações trabalhistas, como é contrato com a Rede Globo. Ele disse que não teve dinheiro pra pagar imposto e deve-se R$ 9 milhões porque não teve condição financeira. Não teve condição financeira? Então, por que contratou uma folha de R$ 3,5 milhões? Se não pode, contrata uma de R$ 2 milhões, R$ 1,5  milhão”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *