Bolas alçadas na área são gols sofridos pelo Sport;

ADAURY VELOSO – O desempenho da defesa leonina na Série B do Campeonato Brasileiro não vem seguindo o padrão que se estabeleceu no começo da temporada. Em seis jogos na Segunda Divisão, o Sport já sofreu sete gols, sendo cinco deles nos últimos três jogos. Sendo assim, o Superesportes analisou os gols sofridos pelo Leão na temporada e descobriu que as jogadas aéreas são as grandes vilãs da temporada, representando mais de um terço das bolas que tocaram o fundo das redes leoninas,

Apesar de contar com dois jogadores titulares que são bons no jogo aéreo, Adryelson e Rafael Thyere, as bolas altas têm castigado o Sport em 2019. Entre cruzamentos laterais e bolas paradas, as jogadas aéreas representaram origem ou finalização para gol em sete das 20 oportunidades em que a defesa foi vazada no ano. Esta história se inicia já no início da temporada, pois o primeiro gol sofrido pelo Leão ocorreu desta maneira.
No jogo de estreia da temporada, contra o Flamengo de Arcoverde pelo Estadual, uma bola despretensiosa é alçada na área, Adryelson e Magrão se atrapalham e ela se oferece para Pedro Maycon só empurrar para as redes. Ainda no Pernambucano, o clube sofreu gols contra o Náutico (3 a 1, na Ilha), Santa Cruz (1 a 0, no Arruda) e o gol da virada na finalíssima, novamente contra o Náutico, quando Hereda cruzou para Jimenez testar firme e levar a partida para os pênaltis, onde o Rubro-negro se sagrou campeão graças ao desempenho de Mailson.
Na Série B, mais três gols originados de bolas altas lançadas para a área. Na estreia, um gol no último minuto, que sacramentou o empate contra o Oeste. Um cruzamento lateral, achou Bruno Paraíba que completou para as redes de Mailson. Na partida contra o Londrina, após abrir 2 a 0, o primeiro gol da reação do time paranaense foi marcado de cabeça pelo zagueiro Augusto, após cobrança de falta de Higor Leite.
Por fim, o último gol da virada sofrida contra o Operário-PR. Após cobrança de escanteio do lateral Mailton, o atacante Felipe Augusto desviou na primeira trave para vencer o goleiro rubro-negro e sacramentar o 2 a 1 que levou o Fantasma à vitória sobre o Leão, na última rodada.

Zagueiros no ataque

Se nas bolas altas defensivas o setor defensivo do time está sofrendo, no ataque, os zagueiros têm ajudado com gols. Se os atacantes têm amplo domínio, com 30 dos 38 gols marcados no ano, a defesa contribuiu com mais três (dois de Adryelson e um de Thyere), sendo todos de cabeça após lançamentos na área (um cruzamento lateral e dois escanteios).

Gols marcados pelo Sport

1 – Hernane: 14
2 – Guilherme: 5
3 – Ezequiel: 4
4 – Luan: 3
5 – Adryelson: 2
6 – Elton: 2
7 – Charles: 1
8 – João Igor: 1
9 – Rafael Thyere: 1
10 – Juninho: 1
11 – Leandrinho: 1
12 – Ronaldo: 1
13 – Hyuri: 1
14 – Sammir: 1
Recomendamos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *