Central elimina o Sport do Pernambucano ;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Sport perde por 1 a 0, é eliminado e Central chega à primeira decisão de Estadual

Com gol de Leandro Costa no segundo tempo, Patativa venceu o Rubro-negro no Lacerdão e deixará os rubro-negros sem jogar até 15 de abril ;

Fim de linha para o Sport no Campeonato Pernambucano. Ao Central, cabe a festa de uma inédita classificação a uma decisão de Estadual. Nesta quarta-feira, quando o goleiro Magrão completava 700 jogos pelo Rubro-negro, a Patativa manteve a invencibilidade no Lacerdão, ignorou o histórico negativo nos confrontos, o abismo de investimento em relação ao adversário e venceu por 1 a 0. Eliminado sem ganhar fora de casa na competição, o Leão só volta agora a entrar em campo em 15 de abril, pela Série A.

Inegável que o gramado ruim do Lacerdão atrapalhou o melhor andamento da partida. Erros de passe se tornavam frequentes nos dois lados, e as tramas de jogadas custavam para sair. Mas inegável também que ambos os times apresentavam um futebol bem pobre tecnicamente. O cenário foi de equilíbrio no primeiro tempo da semifinal.

Foi o Central que chegou primeiro mais perto de inaugurar o placar: numa cobrança venenosa de falta de Charles, espalmada por Magrão, e depois em cabeçada para fora dada por Júnior Lemos. As bolas paradas e aéreas, por sinal, eram a tônica do jogo alvinegro.

Embora tenha iniciado o confronto se impondo um pouco, o Sport demorou mais para chegar com perigo à meta da Patativa. Porém, teve as chances mais claras da etapa inicial, quase em sequência. Índio chutou rasteiro, perto da trave esquerda de França. Um minuto depois, Léo Ortiz desviou a bola de cabeça e obrigou o goleiro centralino a evitar a gol. O Leão não assustou muito mais que isso em um primeiro tempo morno em Caruaru.

A aposta do técnico Nelsinho Batista depois do intervalo foi a entrada de Everton Felipe, que estava afastado dos gramados nos últimos seis meses devido à grave lesão no joelho. Pouco produtivo, Índio foi sacado. A troca parecia surtir efeito. Não demorou para o prata da casa fazer uma grande jogada e quase deixar Thomás na cara do gol, não tivesse dado um passe tão forte.
Entretanto, talvez temendo uma exposição que pudesse levar à eliminação, coletivamente a equipe rubro-negra pareceu adotar no segundo tempo uma postura ainda mais conservadora. O Central cresceu. Aos 14 minutos, Tacaré dividiu com Magrão e tocou para Leandro Costa encostar a bola para dentro do gol, sozinho: 1 a 0.
Após o gol, a equipe de Nelsinho continuou sem força ofensiva alguma. Os jogadores rubro-negros começaram até a mostrar certo descompasso emocional com a iminente desclassificação. Fellipe Bastos foi expulso. Campeão pernambucano em 1998, Mauro Fernandes, téncico do Central, agora vai para sua terceira final estadual.
Ficha do jogo
 
Central
França; Eduardo Gago, Danilo Quipapá, Vitão e Charles Maceió; Doulas Carioca (Graxa), Eduardo Erê, Fernando Pires e Júnior Lemos (Issa); Leandro Costa e Tacaré (Lucas Silva). Técnico: Mauro Fernandes.
 
Sport

Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Léo Ortiz e Sander (Capa); Anselmo, Neto Moura (Fellipe Bastos), Thomás e Marlone; Gabriel e Índio (Everton Felipe). Técnico: Nelsinho Batista.

Estádio: Luiz Lacerda (Caruaru-PE). Árbitro: Ricardo Marques (Fifa/MG). Assistentes: Guilherme Camilo (Fifa/MG) e Neusa Back (Fifa/SC). Cartões amarelos: Douglas Carioca, Eduardo Erê, Júnior Lemos (Central); Anselmo, Thomás, Fellipe Bastos (Sport). Cartão vermelho: Fellipe Bastos (Sport). Gol: Leandro Costa (14’ do 2T, Central). Público: 8.530. Renda: R$ 189.030,00. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *