Copa do Brasil de 2008. Para relembrar o feito, Milton Bivar;

ADAURY VELOSO  ;

Na noite de celebração reuniu rubro-negros nesta segunda-feira (11), data em que o Sport comemora dez anos do título da Copa do Brasil de 2008. Para relembrar o feito, Milton Bivar, presidente do clube na época, esteve ao lado de amigos e jogadores campeões em um jantar,

no restaurante Varanda, na Ilha do Retiro.

Dezenas de torcedores compareceram ao evento e puderem relembrar, por meio de um telão, dos lances que marcaram a conquista rubro-negra em cima do Corinthians. Além disso, o público aproveitou o momento para registrar fotografias ao lado de atletas que fizeram parte do elenco de 2008, como Carlinhos Bala, Sandro Goiano, Kássio, Luciano Henrique, entre outros. Do elenco atual, o ídolo Magrão marcou presença e teve a recepção de costume: vários torcedores não hesitaram em fazer fotos e recolher autógrafos.

O evento também reservou um bate papo íntimo entre Carlinhos Bala e Milton Bivar. Um encontro do tipo “pai e filho”, como o próprio atacante descreve. Bala declarou que o ex-presidente foi o responsável direto por sua vinda ao Sport, mesmo após o episódio em que ele fez gestos obscenos para torcedores rubro-negros, quando vestia a camisa do Santa Cruz.

“Milton foi um pai para mim. Sempre falo, agradeço primeiramente a Deus e depois a ele por ter me colocado no Sport. Quando eu estava em Belo Horizonte ele me ligou e disse que ia me trazer, eu disse ‘a torcida não vai me querer’. Tudo que eu fazia dentro do Sport era para ele. Antes da final eu disse: presidente, esse título é para o senhor. Ele não media esforços para viajar com a gente. Sempre estava presente conosco”, contou Carlinhos Bala.

Entre os capítulos que compõem a história da conquista da Copa do Brasil, um é especial: Carlinhos Bala afirmou que conversou com Deus e teve a certeza de que o Sport seria campeão diante do Corinthians. Milton Bivar compactua que esse papo divino aconteceu de fato.

“Eu acredito que ele tenha falado com Deus, porque é um menino iluminado. É o Rei de Pernambuco, pode pegar na história do futebol… Um atleta que jogou pelo Náutico e Santa Cruz; pelo Sport foi mais que campeão”, comentou Milton Bivar.

Bala endossou o discurso. “Deus ia preparar aquela situação porque trabalhamos honestamente. Não tínhamos uma equipe com grandes salários, mas todo mundo abraçou a ideia, do cortador de grama aos jogadores”, acrescentou. Ainda sobre o Milton, o ex-atacante rubro-negro destacou: “Ele tem todo o respeito da torcida do Sport, principalmente pelo que ele fez, pela conquista como a Copa do Brasil, porque é um título que nem todo mundo consegue”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *