crias da base garantem espírito rubro-negro na decisão;

Ch4XfuGW0AAswU_Por si só, finais de campeonatos já deixam qualquer jogador motivado. Nessas situações, para chegar ao título, é necessário se entregar mais do que o normal dentro das quatro linhas. Esse espírito de garra e luta fica ainda mais aguçado quando a ligação dos atletas com o clube é forte. Contando com jogadores criados dentro das dependências da Ilha do Retiro, o técnico Oswaldo de Oliveira terá o reforço de verdadeiros torcedores lutando para colocar as bolas no fundo das redes do Santa Cruz.

Os dezoito anos de idade podem até enganar, mas o meia Everton Felipe já coleciona momentos importantes em seu passado. Na Copa do Nordeste e Campeonato Pernambucano de 2014, foi utilizado pelo técnico Geninho em algumas oportunidades. Diante de sua primeira final como peça fundamental do time, o jogador se vê realizando o sonho de poder, de fato, ajudar o Sport a ser campeão.

“Para mim, vai ser um dia especial. Eu sou torcedor do Sport e sempre acompanhei as finais das arquibancadas. Amanhã vou poder ajudar dentro do campo. Em 2014 eu só participei, mas não joguei muito. Agora é diferente. É a realização de um sonho e quero muito poder ajudar o Sport a levantar essa taça”, revelou o meia.

Quem tem um sentimento parecido é o volante Neto Moura. Ainda que não seja pernambucano, o jogador aprendeu a amar o Leão durante os sete anos que já tem de Clube. Provando que encarnou mesmo o espírito rubro-negro, o dono da camisa 25 já adianta que domingo é dia de suar sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *