Dado Cavalcanti assume a responsabilidade pelos últimos tropeços

Adaury veloso;  O técnico do Náutico, Dado Cavalcanti, decidiu chamar para si toda a responsabilidade após mais uma derrora do clube nesta temporada. A terceira consecutiva. Depois do jogo contra o Campinense, o comandante alvirrubro assumiu a culpa. “Não tenho como me isentar e a maior parte da culpa é minha. Não existem problemas externos ou falta de dinheiro. Precisamos assumir a responsabilidade. E Cada atleta já assumiu e sabemos que temos de ter força”, explicou Dado.

Ele adianta ainda que o atual momento do time inspira preocupação, já que a dificuldade por vitórias existe. Mas um resultado diferente do que ultimamente vem acontecendo, poderá mudar todo o panorama. “A gente sabe que uma vitória pode trazer uma boa situação. Nosso início de jogo e construção vêm sendo bem feito. A gente joga com a bola no chão. Fazendo uma autocrítica, precisamos melhorar a fase final. Nossa equipe tem finalizado muito pouco. Não tem mistério. Não dá para fazer uma análise fria dos números. Tomamos o gol aos 40 e pouco quando tínhamos um jogador a menos. Sobrou para o adversário finalizar. É algo relativo e não podemos transformar isso em um monstro”, acrescenta o treinador do Timbu, fazendo referência a derrota para o Campinense na tarde deste domingo.

Ainda sobre a partida, Dado Cavalcanti pontua a passividade do seu time, sobretudo, no segundo tempo. “Aceitamos o jogo do Campinense, na etapa complementar. Jogamos de forma equilibrada no primeiro tempo, mas no segundo aceitamos demais. E ainda perdemos gente no meio campo”, analisa Dado.

Expulsão

Mesmo após a expulsão do volante Rodrigo Souza, Dado acredita que o desfecho do jogo poderia ser outro. “Fiz a opção da saída do Maylson pelo Jefferson Renan porque a gente acabou perdendo o meio de campo. O Marco Antônio ainda tinha os passes, achando o jogo. Foi quando perdemos o Rodrigo. Mesmo o Campinense nos pressionando, estávamos bem postados. Posicionei o Páscoa como volante, mas eles acabaram encontrando o gol e depois a situação ficou mais difícil, sem a mesma pegada. Acabamos tomando o segundo”, lamentou o técnico alvirrubro, que agora arruma o time para o duelo pela Copa do Brasil na próxima quarta-feira, contra o Guarani de Juazeiro, fora de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *