Daniel desabafa: ‘Deixamos o Sport onde ele merece estar’;

ADAURY VELOSO ;

Mais uma vez, treinador assumiu o clube na reta final e conseguiu evitar o rebaixamento ;  m verdadeiro bombeiro, é o que Daniel Paulista está se tornando para o Sport. Após evitar a queda do Leão em 2016 na reta final, o membro da comissão técnica rubro-negra conseguiu repetir o feito na atual temporada. Ao vencer o Corinthians, o comandante se aproveitou dos tropeços de Coritiba e Vitória para espantar de vez o fantasma da Série B.

“É um dia de muita felicidade, alegria pela vitória, a conquista do objetivo. Da maneira que foi, tenso, a torcida ansiosa, a gente também. No final deu tudo certo como eu havia dito aos atletas que dependia de nós e alguém iria tropeçar. Conseguimos”, afirmou.

Daniel definiu o apito final como um alívio para os ombros que estavam carregados. “Sentimento de dever cumprido e saber que fazendo nosso melhor deixamos o Sport onde ele merece. E também o peso que sai da minhas costas, não é fácil assumir como fiz nos últimos dois anos. Falei que eu não ia amolecer, isso é para os fracos e eu não sou. As coisas voltaram a se encaixar e, com a colaboração de todos, conquistamos nossos objetivos”, disse o técnico.

Apesar dos planos de seguir com a carreira no comando técnico, Paulista devolveu o cargo à diretoria e garante que não está nos planos do clube tê-lo a frente do futebol em 2018. “Vou dar sequência ao curso na CBF em janeiro, junto com o Carille também. Esse convite não vai acontecer, acredito que a reunião terá uma reunião para ver o que foi bom, o que deu errado e em cima disso planejar a próxima temporada. Saio de férias, faço meu curso e o futuro eu não posso prever. Mas o panorâma de momento é esse, o cargo foi entregue e o clube está buscando outro nome no mercado”, revelou em coletiva.

Sobre a possibilidade de receber o título de cidadão recifense, pela câmara dos vereadores, o auxiliar se diz lisonjeado e fala da adaptação da família na cidade. “É mais um fato de orgulho para mim, receber esse título. Recife sempre me abraçou e sou muito grato. Vivo muito bem aqui há 10 anos, minha família é feliz e não pretendo de mudar”, garantiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *