DS87: ‘Dei a vida. Não sentia mais nada ali’ –

Foi na base da raça, da vontade, e acima de tudo na qualidade que Diego Souza decidiu a partida contra o Fluminense, ontem, na Ilha do Retiro. O meia rubro-negro surpreendeu ao dar um pique com a bola do meio-campo até a área adversária e marcar um golaço. Um fôlego fora de série para quem já estava em campo há noventa minutos.

Um gol de quem sabe. De comprometimento. De um exemplo de atleta, que honra as cores rubro-negras dentro e fora de campo, e cada vez mais é considerado ídolo pela torcida do Sport. “A gente precisava vencer pelo momento difícil que a gente vivia. Ali naquele lance eu não sentia mais nada. Dei a vida. Senti como se meus companheiros estivessem me empurrando. Acabei sendo feliz ganhando a jogada e fazendo o gol”, disse o camisa 87, que comemorou mais uma vez de forma bastante efusiva, imitando um leão.

Ele, por sinal, foi um verdadeiro leão em campo. Brigou, deu carrinho, e acabou como protagonista ao fazer o gol que sacramentou uma importante vitória para as pretensões do time no Campeonato Brasileiro. Um resultado que pode significar o marco da reação rubro-negra na competição. “A gente precisa fazer bons jogos pra sair dessa situação. Nosso time é bom, e tenho certeza que se a gente conseguir um bom resultado fora de casa nosso torcedor volta a encher a Ilha. Quando nosso estádio está cheio a gente é muito mais forte”, destacou o meia.

Diego Souza é o artilheiro da equipe leonina no Brasileirão com cinco gols em nove jogos. O meia ainda soma duas assistências, tendo participação direta em sete dos dez gols do time.Claj0CcWYAAadT3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *