Dubeux avalia técnico cobra evolução do Sport e pede paciência com Daniel

ADAURY VELOSO;  Em 12 jogos oficiais na temporada, apenas a primeira derrota. Conhecida no último domingo, para o rival Náutico, pelo Estadual. Revés suficiente para despertar a ira da torcida. Uma insatisfação, na realidade, já existente em boa parte dos rubro-negros. Porém, acalmada pelos números. Até então, o técnico Daniel Paulista tinha o manto da invencibilidade como proteção na temporada: eram sete vitórias e quatro empates. Não tem mais. Pressionado por parte da imprensa e dos torcedores por conta do futebol pouco empolgante, o treinador recebeu, entre cobranças e afagos, o apoio do vice-presidente de futebol, Gustavo Dubeux.  Todo técnico que é iniciante fica mais fácil de ser cobrado. Há menos resiliência.  Não acho justa (essa cobrança), ele (Daniel Paulista) vem fazendo um bom trabalho. Embora haja uma estrutura que vem do ano passado, o time que vemos agora está iniciando um novo trabalho de janeiro para cá. Há uma evolução, mas precisa evoluir mais, isso eu concordo. Daniel merece ter mais paciência de todos nós”, avaliou o dirigente.

De fato, o futebol do Sport em 2017 ainda não engrenou. Mesmo quando vence, não convence. E eis aí o principal ponto de crítica que tem na fragilidade de quem é novato na função um quê de intensidade nas cobranças externas. Apesar de reconhecer que o time pode oferecer mais, Dubeux também vê qualidades no trabalho de Daniel Paulista. E insiste que o treinador merece maior paciência.

“O trabalho vem satisfazendo ao clube. Quem acompanha, vê os treinamentos, vê a postura dele, sabe que o trabalho está nos agradando. Mas claro que no jogo de ontem (domingo), não nos agradou. Pelo plantel que o clube dispõe, temos condição de apresentar mais. Conversamos internamente, cobramos jogadores e podemos, sim, ter uma performance melhor”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *