Eduardo Baptista se abraça a novo time, revela número;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Eduardo Baptista se abraça a novo time, revela números e afirma: ‘a gente criou uma alma’

Técnico do Sport vê equipe com novo meio-campo com base para luta;

Na tentativa de dar novo fôlego ao Sport na luta contra o rebaixamento, o técnico Eduardo Baptista se abraçou com um time. Um time, por sinal, que ele mesmo construiu com improvisação na lateral direita com o zagueiro Ernando e um meio-campo novo, com atletas de pouca história na elite do futebol brasileiro. Para vender essa nova ideia, o comandante chegou a abrir números na intenção de comprovar a entrega dos jogadores. Além disso, no discurso, carrega palavras de isenção dando às próprias peças do elenco a condição de buscar espaço.

Eduardo Baptista revelou um detalhe da apresentação da equipe na derrota de 2 a 1 para o Corinthians, no último domingo. Segundo o treinador, o grupo que esteve em campo percorreu uma distância maior do que a usual para o Sport na temporada. Os números, aliado ao desempenho, fazem o treinador garantir que, enfim, encontrou a escalação que será a base para os 13 jogos que restam na Série A. Desses duelos, o Rubro-negro precisa vencer sete para sobreviver.

“O time como um todo percorreu 110 quilômetros sendo que a média do ano batia em cem. Quer dizer que corremos dez quilômetros a mais. Cada jogador correu um a mais. Se cada um faz dez quilômetros (normalmente), cada um deu 10% a mais em campo. É com esse grupo que a gente vai sair. O resultado não foi bom, mas a gente criou uma alma, criou um espírito, criou uma maneira de jogar. A gente encontrou um time”, declarou, confiante.
Apesar de assegurar ter encontrado a base que esperava, Eduardo Baptista também faz questão de alimentar a disputa interna. “É dar tranquilidade para esse grupo e, quem não é titular ainda, precisa ter a segurança de que, se trabalhar, vai ganhar uma condição. Foi assim com Jair. Foi assim com o próprio Marcão. Não olho nome. Não olho se eu que lancei em 2015. Não olho salário. Não olho a cara para ver se é bonito. Eu olho produção. Produziu, entrou.”

Meio-campo elogiado

Dentro dessa nova perspectiva, Eduardo Baptista aposta em um meio-campo formado por Marcão e Jair com Neto Moura na criação. O trio atuou junto pelo primeira vez na última rodada e ganhará sequência. “A gente construiu uma equipe. A gente tem um coração do time que é o meio-campo, mas os volantes e o meias não estavam jogando. O Marcão fez dois jogos. Jair, fez uma partida e meia. O Neto não vinha atuando nessa função. Pelo pouco tempo de estarem juntos, a resposta é boa. Agora é o dia a dia”, disse o treinador.

Formação contra Palmeiras

Dentro deste cenário, o Sport só deve ter uma mudança para a partida contra o Palmeiras, às 18h do próximo domingo, na Ilha do Retiro. Com o atacante Hernane Brocador com uma luxação no ombro, o treinador estuda acionar Marlone e adiantar Rogério para a função de falso nove. A outra seria a troca natural com a entrada de Matheus Peixoto. O próprio técnico sinalizou que vai testar as opções durante a semana.
Assim, o Sport deve entrar em campo com: Magrão; Ernando, Léo Ortiz, Durval e Sander; Marcão, Jair, Morato, Neto Moura e Marlone (Matheus Peixoto); Rogério

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *