Eutrópio mira Náutico e espera Santa Cruz com mais pegada:

Adaury veloso;  Durante o jogo contra o Campinense, no Amigão, o técnico Vinícius Eutrópio fez um pedido para os seus atletas reiteradas vezes. Queria que o time fizesse mais faltas para evitar as investidas do adversário na estreia da Copa do Nordeste. Após o empate em 1 a 1 em Campina Grande, o treinador vira a página para o primeiro compromisso do Campeonato Pernambucano, marcado para o próximo domingo, contra o Náutico, na Arena de Pernambuco. Para o Clássico das Emoções, espera o Tricolor com mais pegada.

Eutrópio salienta que não deseja uma equipe violenta, mas que saiba usar do artifício das faltas na hora certa no jogo. “Fizemos poucas faltas no primeiro tempo, e a primeira nem foi falta, ao meu ver. Estava nítido que nós precisávamos parar as jogadas do meio-campo porque o Campinense estava com essa transição a todo momento e levando vantagem. A gente tem que aprender que falta faz parte do jogo, não é deslealdade, está na regra e a gente tem que cumprir”, declarou.

Na etapa final da partida da última quarta-feira, viu, porém, o Santa Cruz encaixar a marcação. “Estávamos espaçados no primeiro tempo. No segundo, até fizemos menos faltas porque compactamos, marcamos mais por zona, de forma mais equilibrada. Mas, de qualquer forma, o nosso time tem que ser duro.”

Para um melhor encaixe defensivo e uma maior produtividade ofensiva, o técnico pede tempo. “Não pode estar de forma alguma (entrosado), porque só temos 21 dias de trabalho. A gente vai adquirir isso com o tempo. Jogo a jogo, as peças vão mostrando, vamos adquirindo conhecimento de cada jogador. É um time em construção”, ponderou. Não nega que quer uma vitória sobre o Náutico, contudo. “Vamos em busca de mais um bom resultado, porque é um clássico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *