Ex-Atletico Nacional e hoje no Sport, atacante Ruiz comenta homenagens à Chapecoense:

luis-carlos-ruizzoom“Solidariedade e apoio” ; A tragédia com a queda do avião da Chapecoense, que matou 71 pessoas, entre elas 19 jogadores do clube, comoveu o mundo. Ao mesmo tempo gerou uma onda de solidariedade também a níveis globais. E entre todas as homenagens, a mais emocionante veio do Atlético Nacional, que seria o adversário do time catarinense na final da Copa Sul-Americana. Na quarta-feira, no horário em que estava marcado o início do primeiro jogo da decisão, milhares de colombianos lotaram o estádio Atanasio Girardot e arredores para expressar seu apoio às vítimas. Cerimônia acompanhada no Recife pelo atacante Luis Carlos Ruiz, que antes de ser contratado pelo Sport havia jogado as últimas três temporadas no clube de Medellin, fazendo parte, inclusive, do elenco campeão da Copa Libertadores deste ano.

Ainda comovido pela tragédia com a Chapecoense, o jogador comentou a demonstração de solidariedade dos seus compatriotas. Para Ruiz, o sentimento de dor uniu brasileiros e colombianos. “Creio que a Colômbia deu uma demonstração do que cada um de nós estamos sentindo. Uma demonstração de solidariedade e apoio. Todos nós perdemos com essa tragédia. É um momento muito triste. Pude ver as homenagens pela televisão. Foi um gesto muito bonito. Eles puderam demonstrar o apoio para o povo de Chapecó e a todos que perderam seus entes queridos”, afirmou o rubro-negro, após o treino desta quinta-feira.

Assim como muitos outros jogadores, Ruiz também admitiu que será difícil entrar em campo na última rodada do Campeonato Brasileiro, remarcada para o próximo dia 11. O Sport enfrenta o Figueirense, na Ilha do Retiro, precisando de uma vitória para assegurar a permanência na Série A. No entanto, reforçou que o momento é de profissionalismo.

“Será muito difícil. Estamos trabalhando, porém com o pensamento nessa tragédia. Creio que será preciso deixar isso um pouco de lado para nos concentrarmos nessa partida tão importante. Mas vai ser muito complicado”, reforçou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *