Goleiro mais velho da Série A, Magrão exalta recorde ;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Goleiro mais velho da Série A, Magrão exalta recorde colega de posição do Egito na Copa

Aos 45 anos, egípcio Essam El-Hadary se tornou o mais velho atleta a atuar em um Mundial; em brincadeira, rubro-negro disse não esperar ir tão longe;

Lenda viva do Sport e em plena atividade, aos 41 anos, o goleiro Magrão teve uma razão especial para comemorar um recorde imposto na Copa do Mundo da Rússia. Afinal, no jogo entre Arábia Saudita e Egito, o goleiro egípcio Essam El-Hadary se tornou o atleta mais velho a atuar em um Mundial, aos 45 anos, chegando a defender uma penalidade de Al-Muwallad, no segundo tempo. Apesar de já ter o contrato renovado até o final de 2019, Magrão, em tom de brincadeira, afirmou que não espera ir tão longe na carreira.

“Planejar até os 45 anos é difícil. Estou 41 anos, tem que ser aos poucos, pensando no hoje, a cada dia. As condições minhas estão excelentes, mas acreditar que dá para chegar até os 45 é difícil”, disse, sorrindo em seguida.
O antigo recorde da Copa pertencia ao goleiro colombiano Faryd Mondragón, os minutos finais do duelo contra o Japão, em 2014, apenas para bater a marca. Naquela data, ele tinha 43 anos e 3 dias. “Fico feliz em ver um goleiro chegando a essa idade, em uma seleção, e ainda defendendo uma penalidade e batendo recorde. Para mim é muito legal ver isso porque é uma barreira a mais quebrada. Hoje o futebol está mudando isso, mas é uma barreira grande quando a gente chega em uma determinada idade”, afirmou.
Renovação
Sobre o contrato recentemente estendido com o Leão, o maior ídolo da história do clube afirmou que ainda tem muito a oferecer. Com 708 partidas pelo Sport, recorde do clube, Magrão se vê em boas condições físicas para seguir em alto nível por mais uma temporada. “Meu pensamento era terminar o ano porque não dependia só de mim, dependia do clube, já que eu tinha contrato até dezembro. E o Sport achou melhor prorrogar o trabalho. Vejo como mais uma oportunidade de fazer o que eu gosto, que é jogar futebol, e ajudar o clube. Quando teve a conversa com a diretoria da prorrogação, não pensei duas vezes até porque me vejo em boas condições e posso ajudar muito ainda o Sport”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *