Hericlis se vê 100% recuperado e pronto renascer no Santa Cruz;

ADAURY VELOSO;

SANTA CRUZ

Após cirurgia, Hericlis se vê 100% recuperado e pronto para renascer no Santa Cruz

Meia foi um dos principais destaques do time no começo da temporada 2018, mas sofreu com uma pubalgia até descobrir a real origem das insistentes dores;

Aos 22 anos, Hericlis é um dos atletas mais promissores do elenco do Santa Cruz para a temporada 2019. Potencial concretizado em boas atuações ao longo do primeiro semestre deste ano, que logo levaram o clube a renovar o contrato do jogador por mais um ano. Em alta, porém, o meio-campista viu o bom futebol ofuscado por uma sequência de lesões. Na verdade, uma insistente dor na região do púbis que o fez ir e vir do departamento médico ao longo deste ano por quatro vezes. Até a descoberta da real causa das dores: uma hérnia inguinal. Passados quatro meses desde a cirurgia, o jogador se vê 100% recuperado e pronto para renascer no Tricolor, ano que vem.

Hericlis está passando as férias com a família na sua cidade natal, Pirinópolis, no interior de Goiás. É lá onde ele vem realizando um trabalho de fortalecimento muscular na academia e treinos acompanhados de um profissional no campo da cidade. Após a cirurgia, realizada no último dia 3 de junho, já não restam mais sintomas das dores que perseguiram o atleta ao longo deste ano.
“Na verdade, não teve lesão nenhuma. Eu estava com uma suspeita de pubalgia e não era. Me operei, estou recuperado e treinando aqui na minha cidade. Não sinto mais dor nenhuma e tenho um ano todo de contrato pela frente para ajudar o Santa Cruz”, afirmou. “Sempre joguei com dores. Piorava no esforço físico. Não fiz nenhum jogo este ano sem dor”, acrescentou.
Responsável por acompanhar Hericlis de perto no Arruda, o diretor médico do Santa Cruz, Antônio Mário, explicou que, na verdade, o atleta teve mesmo uma pubalgia e detalhou como se deu o tratamento do jogador. “A pubalgia pode ter várias causas e consequências. No caso dele, a dor que ele sentia era provocada por uma hérnia inguinal. O diagnóstico de pubalgia é o diagnóstico de dor na região do púbis. A origem dessa dor, porém, tem variantes”, explicou. “Só quando tiramos ele para fazer uma investigação, descobrimos a hérnia e o operamos com sucesso”, detalhou.
Ricardo Fernandes/DP

Em 14 jogos, foram quatro gols pelo Tricolor e boas partidas, como um clássico pelo Estadual contra o Sport. A última partida foi no dia 22 de maio, quando os tricolores foram goleados pelo ABC por 4 a 1 pelo Nordestão – logo em seguida, ele seria retirado para tratamento médico e ficaria fora da Série C. Sentindo-se novamente bem e apto para voltar a desempenhar seu melhor, Hericlis se mostrou otimista para 2019.

“Posso render mais do que estava rendendo porque as dores tiravam toda minha força. Às vezes, na arrancada, doía demais. Em outros momento, evitava de chapar a bola, que é meu forte, porque sentia muita dor. Agora estou recuperado, 100% e só tenho a crescer no clube”, garantiu.

Pré-temporada

Aguardando o comunicado da direção do Santa Cruz para se apresentar para o início da pré-temporada, Hericlis pontuou as principais metas que tem em mente para 2019. “Meu objetivo é chegar bem, em forma, porque a gente tem que fazer um bom Estadual, tem a Copa do Nordeste, que é importante… E este ano não tivemos sucesso em nenhuma competição e precisamos fazer diferente. Claro, visando sempre o mais importante, que é o acesso à Série B. Esse é o intuito que tenho para o próximo ano”, ressaltou.

Cautela

Apesar de Hericlis estar se sentindo apto e pronto para começar as atividades normalmente, o médico Antônio Mário ressaltou que o atleta ainda está em processo de transição para o departamento de futebol e só será totalmente liberado após o fim do protocolo que está sendo seguido à risca pelo clube. “Ele está em retorno de atividade física, melhorou bastante, mas ainda está em transição ainda. Cada vez mais, a gente vai aumentar a carga de trabalho até que ele seja liberado totalmente”, alertou Antônio Mário.

Elenco

O Santa Cruz começa a próxima temporada com a manutenção de alguns atletas que terminaram a Série C. “Acho que é importante ter uma base, não começar do zero. Ajuda muito pela questão do entrosamento, é importante. Temos o Eduardo, Charles, Pipico, Danny, Vítor… Uma base com jogadores que foram bem. E ainda vão ter os garotos da base. O intuito é que a gente dê continuidade ao bom trabalho com a chegada de algumas contratações e tenha um 2019 vitorioso”, concluiu Hericlis.

Ricardo Fernandes/DP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *