Hernane Brocador chega para reforçar o Sport;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Hernane Brocador chega para reforçar o Sport e quer encarar Santos: ‘Sei do peso que tenho’

Atacante divide responsabilidade com elenco, mas mostra confiança em reverter fase ruim do Leão e quer ter um melhor desempenho no clube;

Maior esperança de gols do Sport, o atacante Hernane Brocador desembarcou no Recife, no início desta tarde, para virar jogador rubro-negro novamente. Com um acordo que vai até o fim da temporada de 2019, o atleta mostra disposição para escrever uma nova história na Ilha do Retiro e já se colocou à disposição para jogar no duelo contra o Santos, no próximo sábado na Vila Belmiro. Segundo palavras do próprio atleta, ele sabe “do peso que tem”.

“Eu costumo falar que a gente sempre chega para ajudar. Não vou conseguir jogar futebol sozinho. Temos mais dez companheiros dentro de campo. A gente chega para agregar. Sei da minha responsabilidade, do peso que tenho, na chegada do Sport neste momento. Mas, quem estiver dentro de campo, vai sempre querer dar o melhor e comigo não vai ser diferente. Enquanto estiver dentro de campo, vou querer dar meu máximo para tirar o Sport dessa situação”, disse o atleta, logo após o desembarque na capital pernambucana.
Hernane, de 32 anos, retorna ao Sport após um período de poucas chances no Grêmio. Pelo time profissional gaúcho, o atleta fez cinco jogos e não marcou gols. Poucas vezes ele também balançou as redes quando esteve no Rubro-negro em 2015. Em 17 oportunidades, marcou quatro gols e foi reserva da equipe no posto que era ocupado por André. Na ocasião, o jogador precisou esperar exatos três meses para ficar regularizado após um longo jurídico envolvendo o ex-clube, o Al Nassr.
“A expectativa é sempre das melhores. Sabemos que o Sport está em uma situação não muito favorável, mas está só no meio da competição. Ainda temos 20 jogos para tirar o Sport o mais rápido possível dessa situação. Na minha primeira passagem, todos sabem que foi o problema burocrático, meu documento não chegava, tive que esperar esse tempo todo. Mas, quando estive em campo, sempre tentei ajudar. Fiz poucos gols com a camisa do Sport, mas agora não tem nada disso. Minha cabeça está boa. Estou focado 100% para ajudar o time do Sport”, declarou.

A disposição apresentada pelo centroavante, que só tem Carlos Henrique como concorrente no elenco do Leão, será mais do que necessária. Afinal, o Sport vive mais um momento delicado na Série A com uma sequência de oito jogos sem vencer e apenas dois pontos somados nesse período. Com esse retrospecto ruim, o técnico Claudinei Oliveira, que havia aprovado a sua chegada, pediu demissão neste domingo após a derrota por 3 a 1 para o São Paulo.
“A gente sabe que é um momento um pouco difícil para o clube com a perda de um treinador, mas o jogadores têm que estar com a cabeça fria neste momento. Independente de quem vir, todos que têm está focado para tirar o Sport desta situação”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *