Herói improvável, Vítor nunca havia marcado gol de falta ;

ADAURY VELOSO ; SANTA CRUZ

Herói improvável, Vítor nunca havia marcado gol de falta

Autor do único gol da vitória coral diante do Operário/PR, Vítor balançou as redes aos 45 da primeira etapa;  O momento vivido pelo lateral-direito Vítor, aos 45 minutos do primeiro tempo, na partida deste domingo (19), contra o Operário/PR, e que garantiu a vantagem do Santa Cruz na busca pelo acesso à Série B, foi inédito. Apesar da experiência no futebol, o atleta de 36 anos nunca havia marcado um gol de falta na carreira. Após a partida, vencida pelos corais por 1×0, o jogador contou que tal situação o incomodava, mas uma conversa com a esposa foi fundamental para motivá-lo a se arriscar. “Eu estava conversando com minha esposa e disse: ‘Nunca fiz um gol de falta”. Ela respondeu que era só eu treinar para fazer. Treinei e consegui”, disse Vítor. A repetição de tal momento, por enquanto, não passa pela cabeça do jogador. E ele justifica: “Apesar de ter treinador, eu não consigo acompanhar os mais novos porque a perna pesa. Inclusive, quero agradecer a todos por terem confiado em mim, mesmo treinando menos que os outros. Consegui fazer um gol bonito”.

Com relação ao jogo, Vítor reconheceu uma queda na produção coral – este fato, inclusive, fez com que o Operário/PR chegasse próximo do empate. Mesmo assim, ele também fez questão de ressaltar as qualidades dos adversários “No segundo tempo não fizemos tantas jogadas no campo deles. Mas não podemos diminuir o mérito do Operário. A equipe deles marca forte e tem jogadores rápidos”, afirmou.

No próximo domingo (26), o Santa Cruz joga pelo empate para garantir o acesso à Série B. Qualquer vitória simples do Operário/PR leva o jogo para os pênaltis. O Fantasma precisa de uma vitória de dois ou mais gols para subir. Vale lembrar que não existe mais o critério de gol qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *