Júlio César valoriza setor defensivo do Santa Cruz;

Adaury veloso;  O começo de 2017 tem sido bom para o Santa Cruz. Invicto, o time tricolor tem chamado a atenção pelos poucos gols tomados e a raça demonstrada dentro de campo, mesmo com um elenco remodelado.

O goleiro Júlio César, destaque no Clássico das Multidões contra o Sport, foi considerado o craque da partida. Porém, o arqueiro valorizou também o trabalho do setor defensivo no jogo e ao longo do ano. “Acho que quando o goleiro não toma gols ou toma poucos, todo mundo é responsável por isso. A gente tem dado poucas chances não só para o Sport mas para as outras equipes”, comentou.

E Júlio tem razão. No ano, em oito jogos, foram apenas cinco gols tomados, contabilizando também a Taça Asa Branca, contra o Paysandu. Além disso, o time coral tem 0,63 de média de gols sofridos por jogo. Apenas no confronto contra o Central o arqueiro viu sua rede balançar mais de uma vez.

Para se ter uma ideia, em 2016, no mesmo período, o Santa Cruz havia levado quase o dobro de gols que neste ano.

De acordo com Júlio, um os fatores que contam a favor desta boa fase e defesa forte do Tricolor é a raça dos atletas em campo. No no jogo contra o Sport por exemplo, mesmo com um a menos, o time foi buscar o empate. “A gente sabe que o Santa Cruz é um time de superação, de torcida, de massa. E tem que ser essa identidade. O jogador pra jogar em uma equipe assim tem que se identificar com o clube, e estamos nos identificando”, encerrou.

O próximo compromisso do Santa Cruz será no sábado (20), contra o Uniclinic-CE, no Presidente Vargas, em Fortaleza, pela Copa do Nordeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *