Márcio Goiano arma Náutico ofensivo com Lelê na vaga de Jhonnatan;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Márcio Goiano arma Náutico ofensivo com Lelê na vaga de Jhonnatan visando decisão

Wallace Pernambucano também foi testado, mas acabou na equipe reserva;

No primeiro treino tático da semana visando a decisão do próximo domingo, contra o Bragantino, na Arena de Pernambuco, o técnico Márcio Goiano deu a entender que pretende realmente mandar a campo uma formação bem ofensiva do Náutico.

Precisando de uma vitória por dois gols de vantagem para levar a disputa da vaga à Série B para os pênaltis ou de três para a classificação de forma direta, o treinador alvirrubro montou a equipe com apenas dois volantes, ao invés dos três habituais. Assim, o atacante Lelê larga na frente por uma vaga na equipe na vaga de Jhonnatan, recuperado de dores na panturrilha, que o tiraram do jogo de ida, em Bragança Paulista. O defensor treinou o tempo todo entre os reservas.
O comandante alvirrubro dividiu a atividade desta terça-feira em duas partes. Na primeira, montou a equipe principal com um jogador a mais. Em um trabalho em campo reduzido (simulando uma provável retranca do Bragantino), Wallace Pernambucano foi testado no ataque, ao lado de Lelê, Ortigoza e Robinho. Tendo Josa e Luiz Henrique como volantes e Dudu na armação. A defesa foi a mesma utilizada na partida de ida com o goleiro Bruno, os laterais Bryan e Assis e os zagueiros Camutanga e Suelinton.
Na segunda parte da movimentação, Márcio Goiano dividiu o elenco em três equipes, dessa vez com os titulares com o número correto de jogadores. Assim, Wallace Pernambucano foi para o time suplente. Com isso, a formação principal do Náutico alinhou com: Bruno; Bryan, Camutanga, Suelinton e Assis; Josa, Luiz Henrique e Dudu; Lelê, Ortigoza e Robinho. Essa escalação é a mesma que iniciou o segundo tempo do jogo de sábado, no Nabi Abi Chedid.
Nesta quarta-feira, Márcio Goiano comanda mais um treinamento, dessa vez nos Aflitos, com a imprensa tendo acesso apenas ao período de aquecimento dos atletas. Na quinta, o trabalho será na Arena de Pernambuco completamente fechado aos jornalistas, dose repetida na sexta, no CT. No sábado, véspera da decisão, o último trabalho será nos Aflitos, aberto à torcida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *