Márcio Goiano comemora quinta vitória seguida do Náutico;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Técnico celebra quinta vitória seguida e pontua: ‘Qualidade individual tem feito a diferença’

Goiano comemorou não só a conquista dos três pontos, mas o fato de a vitória ter sido em cima de um rival direto do Timbu na tabela do Grupo A;

Não se pode negar que o Náutico vive a sua melhor fase na Série C. Após enfrentar o vale tenebroso de ser o lanterna do Grupo A por várias rodadas, o Timbu parece, finalmente, ter se recuperado. Após vencer o Confiança por 3 a 2 na noite deste sábado, o técnico Márcio Goiano conquistou a quinta vitória seguida na competição e comemorou a boa fase exaltando as competências individuais de seus atletas.

Atribuo essa vitória à qualidade técnica e individual dos jogadores. O grupo vem, de fato, demonstrando isso nos trabalhos, nos treinamentos, na preparação, no foco… Saber se preparar para encarar seus adversários é crucial e essa qualidade individual tem feito a diferença nos jogos”, enfatizou o treinador, que, na partida contra o Confiança destacou o belíssimo gol do meio de campo do atacante Bryan. “Nosso adversário foi feliz fazendo o primeiro gol da partida, mas nós tivemos uma felicidade maior ainda com o golaço do Bryan”, elogiou.

Avaliação do adversário

Goiano comemorou não só a conquista dos três pontos, mas o fato de a vitória ter sido em cima de um adversário direto do Timbu na tabela do Grupo A. “Faz parte do nosso trabalho buscar informações sobre o rival. Foi isso que fizemos com o Confiança, que estava sem uma sequência de vitórias. Como também passamos por isso em rodadas anteriores, conseguimos sentir na pele a aflição deles e sabíamos que chegariam forte para quebrar esse jejum. Precisávamos ser inteligentes dentro de campo contra eles e fomos”, disse.
“Até esse jogo de hoje a gente só falava em vitória. Mudamos um pouquinho esse discurso hoje, porque precisávamos de frieza e inteligência para conseguirmos essa vitória fora de casa, por se tratar de jogar contra o Confiança, que tinha a mesma pontuação que nós. Não podíamos perder esse jogo e os atletas entenderam o recado”, acrescentou.

Equilíbrio psicológico

A fase é boa, mas a competição ainda não acabou para o Náutico. Restam ainda cinco jogos, dos quais três serão fora de casa. O treinador alvirrubro preza por equilíbrio e frieza, mas garante que não vai abrir mão de sua estratégia ofensiva. “Temos um psicólogo e um coach que atuam diariamente conosco. Estou sempre conversando com eles e suas funções são realmente muito importante dentro do futebol, até porque todos nós do elenco e comissão técnica somos seres humanos. Ter tranquilidade é crucial”, declarou.
“Não consigo trabalhar uma equipe para vencer em casa e de repente trabalhar a mesma equipe para em outro jogo ser totalmente defensiva visando um empate. Queremos sempre ser ofensivos. Fui zagueiro e sou muito chato com relação a fechar a parte defensiva, mas logo depois quero utilizar as peças que podem fazer a diferença no ataque”, comentou. Pensando no futuro, o treinador finalizou: “Durante a semana, continuaremos trabalhando o estratégias de execução para o jogo seguinte. Futebol é trabalho, não existe outra saída”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *