Náutico empata com o Remo no Mangueirão;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Em jogo marcado por inoperância dos alvirrubros, Náutico empata com o Remo

O alvirrubro abusou dos erros de passe e rifadas de bola, mas conseguiu gol de empate ainda no primeiro tempo, aos 23 minutos de partida;

Mesmo com o Náutico já classificado para a próxima fase da Série C e o Remo garantido na competição, após vencer o Salgueiro fora de casa por um a zero, a partida no Mangueirão não teve nada de morna. Diante do estádio com bom número de torcedores, o Remo tomou a iniciativa do jogo, abrindo o placar logo no início da partida. Mas, na única chance criada, o timbu converteu, terminando o duelo em 1 a 1. Nas quartas de final, o alvirrubro enfrentará o Bragantino

Primeiro tempo
Subindo as linhas de marcação, o Remo inibiu os toques de bola do time alvirrubro. E, aos cinco minutos, o gol apareceu. Em falha da defesa na lateral do campo, Dedeco abriu o placar para a equipe paraense. Após o gol levado precocemente, o timbu não conseguiu chegar com perigo à meta adversária, rifando a bola para os jogadores de ataque que, em grande parte das vezes, perdiam a bola para a defesa azulina.
Mas, na única chance de perigo criada na primeira etapa, o Náutico conseguiu empatar. Aos 23 minutos, Thiago Ennes, em grande jogada, deixou três marcadores para trás e cruzou na área. Jimenez apareceu livre, chutou na trave, mas, no rebote, empatou o placar com uma bela bicicleta, sem chance para o goleiro Vinícius.
Com o gol de empate, o Náutico passou a gostar mais do jogo, povoando o meio de campo do time adversário, povoando o meio de campo do Remo. Mas, não durou muito tempo. Já aos 30 minutos, o clube azulino se reorganizou. Roubando as bolas de ataque, forçou a defesa alvirrubra cometer faltas. E foi desta forma que a equipe paraense chegou perto do segundo gol. Em duas faltas, Rodriguinho obrigou o goleiro do Náutico a fazer grande defesa, aos 35 minutos. Logo em seguida, em outra cobrança, a bola raspou a trave, mas foi para fora.
Segundo tempo
O Remo repetiu a mesma postura do início do primeiro tempo, sendo incisivo na marcação. Sem espaço para jogar, aos cinco minutos, mais uma chance foi criada pelo azulino. Em outra falha na lateral de campo, no bate rebate da área alvirrubra, a bola sobrou para o meia Rodriguinho, do Remo, que chutou muito perto do gol de Luis Carlos.
Porém, essa não seria a única oportunidade perdida da equipe. Em duas investidas, o Remo teve a chance de ampliar o marcador. Inclusive aos 17 minutos, ocorreu a mais clara delas. Em cruzamento na área, Jaime recebeu sozinho na pequena área, mas isolou. Do outro lado, o Náutico continuou improdutivo em campo, errando passes. Exceto pelo gol do alvirrubro, achado no primeiro tempo, o Náutico não chutou uma vez sequer à meta do goleiro azulino na segunda etapa, Vinícius.
Perto do término da partida, o jogo começou a ficar morno. O Náutico, mesmo com a entrada de dois atacantes, Rafael Oliveira e Wallace Pernambucano, não conseguiu criar. Prova disso foi o tempo do primeiro arremate do alvirrubro no segundo tempo, aos 40 minutos. No fim da partida, os pernambucanos ainda conseguiram duas chances de arremate, mas pararam nas defesas do goleiro azulino.

Ficha do Jogo

Náutico 1

Luíz Carlos; Thiago Ennes, Camacho, Breno Calixto e Thiago Costa; Josa, Jhonnatan(Rafael Oliveira) e Jimenez ; Dudu(Jobson); Rafael Assis(Wallace Pernambucano) e Ortigoza. Técnico: Márcio Goiano.

Remo 1

Vinícius; Mimica; Romário; Nininho; Fernandes; Vacaria (Jaime); Dedeco(Leandro Brasília); Geandro; Rodriguinho; Gabriel Lima(Dudu Pacheco) e Isac. Técnico: João Neto.
Local: Mangueirão
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima(RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor(RS).
Gols: Dedeco(5’ do 1T), Jimenez(23’ do 1T)
Cartões amarelos:
Cartões vermelhos: Vacaria(REM), Thiago Ennes(NAU), Jhonnatan(NAU)
Público: 20901
Renda: 368454

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *