Náutico iniciará pré-temporada com elenco incompleto ;

ADAURY VELOSO ;

Técnico Roberto Fernandes revelou dificuldades na negociação com jogadores e mostrou preocupação com atraso na preparação para pré-Nordestão ;

Há uma semana, a diretoria do Náutico anunciava a contratação dos volantes Negretti e Hygor e chegava assim a seis reforços para a temporada 2018. Porém, desde então, o ritmo das negociações deu uma esfriada. A ponto do técnico Roberto Fernandes já admitir que não terá a quantidade ideal de jogadores para iniciar a pré-temporada do time, marcada para o próximo dia 14. Em entrevista   o treinador revelou que a dificuldade para trazer novos jogadores tem origem em um velho problema do clube. O aspecto financeiro.

“Hoje, quase 100% das equipes que farão parte do calendário do Náutico já estão trabalhando e possuem seus elencos definidos. Muitos times da Série C que não passaram para o mata-mata tiveram suas últimas partidas no dia 3 de setembro e esses clubes já começaram a mapear jogadores dentro do mercado das Séries C e D bem antes. Já o Náutico tinha um calendário a cumprir e não podia iniciar a sua preparação até poucas rodadas antes do fim da Série B, já que havia ainda a esperança da permanência”, destacou Fernandes.
“Estamos largando atrás e agora estamos concorrendo com clubes que irão disputar campeonatos mais atrativos nesse primeiro semestre. O Náutico hoje pode perder jogadores para o Bangu ou para o Madureira, que não possuem a mesma tradição, mas irão receber R$ 4 milhões de cota pelo Campeonato Carioca. E nós talvez não tenhamos um orçamento de R$ 4 milhões no ano inteiro”, lembrou o treinador.
“É um trabalho difícil, de operário. Se fosse para anunciar por anunciar já teríamos dois elencos. Mas temos que trabalhar com responsabilidade, montar um elenco competitivo, mas dentro do orçamento que temos. A verdade é que, quem a gente quer, não quer o Náutico, e quem se oferece, o Náutico não quer no momento.”

Preocupação com o Itabaiana

Para o início da temporada 2018, a diretoria do Náutico definiu que a folha salarial do elenco não deve ultrapassar R$ 200 mil. Algo não muito superior à que será paga pelo Itabaiana, segundo o próprio Roberto Fernandes. A diferença, nesse caso, é o tempo de preparação para os jogos do dia 9 e 12 de janeiro, que vale uma vaga na fase de grupos do Nordestão e uma cota de R$ 500 mil.
“Tudo gera preocupação. O orçamento do Itabaiana não tem uma diferença de R$ 50 mil para o do Náutico. Vários jogadores que estão no Itabaiana se encaixariam na nossa folha. Só que o Itabaiana terá 20 dias de treinamento na nossa frente. Com certeza absoluta, não vamos iniciar a pré-temporada com o número de atletas que seria ideal. Enquanto isso, eles já terão realizado pelo menos um amistoso”, finalizou Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *