Náutico pode utilizar uniforme especial em amistoso;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Náutico pode utilizar uniforme especial em amistoso que marcará a volta aos Aflitos

Clube já solicitou a Topper a autorização para confeccionar um padrão especial que será utilizado pelo time apenas na partida histórica;

Cercado de expectativa, o amistoso que marcará o retorno do Náutico para os Aflitos, provavelmente no dia 16 de dezembro, contra um adversário sul-americano, poderá ter mais um aspecto especial. Isso porque a diretoria alvirrubra estuda a possibilidade do time utilizar na partida histórica uma camisa feita exclusivamente para marcar a volta do estádio. O uniforme, a princípio, não seria produzido pela Topper, que ainda negocia a permanência da parceria para seguir fornecendo o material esportivo do clube em 2019.

A ideia é que a camisa especial também seja colocada à venda para a torcida, como uma forma de arrecadar recursos para a segunda parte das obras de requalificação dos Aflitos. “Certamente não teremos o enxoval oficial do próximo ano pronto agora. O que pode acontecer é a gente ter um padrão especial para esse jogo da volta aos Aflitos. É algo possível. Esse é um dos pontos de negociação com a Topper”, destacou o vice-presidente de marketing do Náutico, Ricardo Melo.
Segundo o dirigente, em um dos pontos da renegociação da parceria com a fornecedora, está a possibilidade do Náutico ter a liberdade de procurar uma confeçção alternativa para a produção desses uniformes especiais.
“Uma coisa certa é que seria uma camisa de jogo. Acho muito improvável que a confecção seja pela Topper pelo prazo de produção deles. Mas se encontrarmos um fornecedor que atenda esse prazo, nós cogitamos fazer esse uniforme. Essa seria uma concessão da Topper nesse novo contrato. Se não houver tempo, vamos ter que jogar com o uniforme usado pelo time esse ano”, completou o dirigente que, ainda não definiu como seria o desenho desse uniforme especial.
O contrato original do Náutico com a Topper vai até o final de 2019, porém vem sendo rediscutido pelas duas partes. A diretoria alvirrubra já adiantou que um destrato só ocorreria de forma amistosa, para não dar causa de ações na justiça. Sendo assim, na hipótese da parceria ser desfeita, o clube já estuda utilizar uma marca própria para a próxima temporada, medida já adotada por Santa Cruz, Bahiam, Paysandu, Remo, Fortaleza, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *