Náutico vai precisar somar pontos fora por vaga nas quartas;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Mesmo com reação na Série C, Náutico vai precisar somar pontos fora por vaga nas quartas

Timbu fará apenas dois dos últimos seis jogos da 1ª fase na Arena de PE;

Após obter 100% de aproveitamento nos quatro jogos que realizou em sequência no Recife (Remo, Santa Cruz, Botafogo-PB e Atlético-AC), responsáveis por tirar o time da zona de rebaixamento e colocá-lo na vice liderança do Grupo A, o Náutico se prepara agora para a reta final da primeira fase da Série C onde a situação será diferente. Das seis rodadas restantes, apenas duas serão disputadas na Arena Pernambuco. E pontuar fora de casa será obrigatório pela manutenção no G4.

Isso porque, com 19 pontos, os alvirrubros ainda precisam somar pelo menos mais oito para alcançar a média histórica de 27 que garantem a classificação nas quartas de final. Sendo assim, se fizer apenas o dever de casa, o Náutico chegará a 25 pontos, o que não garante a vaga.
Vale ressaltar ainda que nas seis edições da Série C no atual formato, apenas em uma (2015) um clube com 27 pontos não conseguiu a passagem para os mata-matas, que nesse ano foi obtida com 30 pontos. Ou seja, se não quiser correr nenhum risco, se faz necessário ao Timbu vencer pelo menos uma partida fora das fronteiras do Estado.
Obrigação que o técnico Márcio Goiano se mostra ciente. “Temos de aproveitar os jogos fora. Nos últimos, mostramos coisas positivas como contra o Santa, quando tivemos um jogador a menos e fomos bem na marcação. Com o Atlético-AC, também tivemos equilíbrio”, analisou.
Nesta Série C, em cinco jogos, o Náutico tem apenas uma vitória como visitante (justamente contra o Santa Cruz) e quatro derrotas. Uma delas já sob o comando de Márcio Goiano (2 a 0 para o ABC, em Natal). Na temporada, o desempenho alvirrubro também deixa a desejar, com apenas três triunfos em 19 jogos, com ainda oito empates e oito derrotas.
“É degrau a degrau, é jogo a jogo. Quando vencemos o jogo do Globo-RN (na estreia de Márcio Goiano), eu até comentei internamente e achei que o ABC não era o time certo para a gente pegar na sequência porque eles estavam muito bem encaixados. Mas temos atletas que entenderam o que a gente queria. Tem de ter tranquilidade, equilíbrio e confiança. Eu tentei passar isso para eles”, completou o treinador timbu.

Os próximos jogos do Náutico

Confiança (fora)
Salgueiro (fora)
Juazeirense (casa)
Globo-RN (fora)
ABC (casa)
Remo (fora)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *