NÁUTICO; Wendel quer título do Náutico como presente;

NÁUTICO

Wendel quer título do Náutico como presente de aniversário

Jogador completa 36 anos neste domingo (08), data em que o Náutico disputará a final do Campeonato Pernambucano diante do Central, na Arena de Pernambuco;  O próximo domingo (08) será duplamente importante para o volante Wendel. Além da final do Campeonato Pernambucano entre Náutico Central, na Arena de Pernambuco, a data também marcará o aniversário de 36 anos do experiente jogador. Alguém tem dúvida sobre o que ele vai querer de presente?

“Será um dia especial para o Náutico e para mim. Pode ser minha última oportunidade de disputar um título. Estou ansioso. Espero coroar o dia com o título e quem sabe ter um bolo no vestiário para comemorar meu aniversário”, brincou o jogador. Um dia antes, inclusive, é a vez de o próprio clube receber os parabéns pelos 117 anos de história.

Com a lesão do volante Josa, Wendel é o mais cotado para começar jogando na decisão. Ainda assim, o meia adota a cautela. “Professor (Roberto Fernandes) ainda não definiu. Quem entrar, eu sei que estará preparado para ajudar o time a sair vitorioso”, indicou. Com 18 títulos na bagagem, Wendel tem sido uma peça importante nos bastidores para passar sua experiência ao elenco. “Muitos me perguntam o que fazer nesse momento e minha resposta é clara: ter seriedade, respeito ao adversário e dedicação nos treinos. Isso o grupo tem de sobra. Estamos com os pés no chão. Nossos números são parecidos com o do Central. Eles não eliminaram o Sport à toa. Acredito que será um jogo mais rápido por conta do campo, mas estamos preparados”, frisou.

Para o confronto, mais de 42 mil ingressos foram vendidos, batendo o recorde de maior público da Arena de Pernambuco que pertencia ao Sport no duelo ante o Palmeiras, no ano passado, pela Série A (42.025). Oportunidade para o Timbu finalmente acabar com as imagens recentes de frustração deixadas no estádio, como na final do Estadual de 2014, diante do Leão, e em 2016, na derrota para o Oeste, na Série B, acabando com o sonho de acesso à Série A.

“Estamos invictos na Arena e jogar com 40 mil pessoas dá uma motivação a mais. Com esse público, eu tenho certeza que essa mística de “campo neutro” vai ser superada”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *