No Santa Cruz, Martelotte indica manutenção de esquema;

ADAURY VELOSO ;

Apesar de derrota para o Inter, técnico se agradou de postura do Tricolor na formação e diz que time está mais confiante após atuação no Beira-Rio ;

O Santa Cruz só balançou as redes quatro vezes nos cinco jogos na Série B que esteve sob o comando de Marcelo Martelotte. Apenas cinco times fizeram menos que o Tricolor no decorrer do campeonato. Mas para engrenar o ataque, a aposta do treinador pode ser justamente a manutenção do esquema da partida passada, quando perdeu do Internacional por 2 a 0, no Beira-Rio. Apesar da derrota e da volta ao Z4, Martelotte se agradou da formação com apenas um volante de origem no meio-campo e poderá mantê-la para a partida do próximo sábado, contra o vice-líder América-MG, no Arruda.

Diante do Inter, Thiago Primão – um articulador de origem – foi o escolhido para substituir o volante Derley, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Em decorrência da “ousadia” de Martelotte, o Santa Cruz teve um comportamento ofensivo melhor, com mais posse de bola, sem deixar de partir para cima do Colorado mesmo atuando fora de casa.
À disposição novamente, Derley pode retornar ao time, mas substituiria outro volante, Wellington Cézar, deixando Primão e João Paulo ainda soltos na criação, além dos dois pontas abertos nos lados do campo – possivelmente Bruno Paulo e André Luís. O comandante tricolor sinalizou a manutenção desse traçado da equipe.
“Demos um passo porque achamos a formação que conseguiu equilibrar uma partida que, de um modo, geral seria muito difícil equilibrar. Demos um sinal sinal de que, com essa postura, nós podemos seguir em frente e conseguir resultados altamente positivos”, falou. “A gente testou uma formação seria, teoricamente, pouco pensada para um jogo como esse, em que se pensava muito em marcação”, completou.

Segundo o técnico, fora o ganho de qualidade que enxergou com dois meias de ofício, viu que a sua equipe sentiu que é possível se equivaler a adversários mais fortes na competição. “Precisava passar para o grupo que confio na qualidade deles. Achava que, independentemente do resultado, mostrar que a gente pode jogar de igual para igual contra o Internacioanal. Se (a formação) não fez com que a gente vencesse, tenho certeza nos deu confiança para a sequência do campeonato.”

O ataque do Santa Cruz na Série B
Com Martelotte
Geral

Com Martelotte

Jogos
Gols
Partidas em branco
Entre os piores ataques
Igual a Paysandu e melhor apenas que: *Luverdense (26), Goiás (26), CRB (25), *Náutico (18) e *ABC (16)
*Times na zona de rebaixamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *