No Sertão Sport empata com o Salgueiro em 0 x 0

Adaury veloso;

A expectativa de uma escalação reserva no Cornélio de Barros se justificou, com Daniel Paulista poupando os principais nomes rubro-negros, que sequer viajaram ao Sertão. Em campo, novos contratados, jogadores pouco acionados no último e muita gente da base. Em busca de ritmo, o time alternativo do Sport (até na formação, com 3-5-2, em vez do 4-1-4-1) sentiu bastante o gramado, com a bola “viva”. Ainda assim, no duelo contra o Salgueiro, o interiorano mais qualificado, foram criadas algumas oportunidades de gol, com Lenis e Marquinhos aparecendo bem nas pontas.

O empate em 0 x 0 não muda em nada o planejamento leonino, que terá em sequência mais dois jogos como visitante, contra o Juazeirense (Nordestão) e CSA (Copa do Brasil). Nem mesmo uma derrota comprometeria – sobretudo num campo onde o time não vence há quatro jogos. Porém, o resultado manteve a liderança no hexagonal – ainda à frente de Salgueiro e Náutico apenas no saldo – mostrou o potencial de algumas peças, como o lateral-direito Raul Prata, que apareceu bastante à frente, com gás para recompor. No gol, Agenor enfim pontuou num jogo oficial, na sexta partida.

Por fim, a base, com cinco nomes entrando em campo. O zagueiro Adryelson e o volante Thallyson iniciaram como titulares. Depois, na etapa complementar, entraram Fabrício, Wallace e Fábio. Considero este ponto o mais importante desta apresentação do Sport, com o início da uma necessária transição (base/profissional), sustentando o discurso da eleição presidencial..

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *