OS FARRAPOS DE UMA ELEIÇÃO

Sempre citei que eleição no Sport movimenta mais que eleições do municipio e do estado. E este ano aconteceram fatos que servem ainda hoje para analisar e comentar. Quando o presidente passado era João Martorelli, fez um acordo com o ex-presidente Luciano Bivar para que ambos não fossem candidatos. Muitos acharam que Martorelli havia ganho a parada. Puro engano; a pretensão de Bivar era que o ex-não fosse reeleito. Com isso ele atenderia tudo aquilo que os antigos rubro-negros desejavam. Mesmo porque,Luciano não queria ser presidente.Martorelli vai e aponta o seu vice que durante dois anos trabalhou no futebol, disputou 12 competições e não ganhou nenhuma. Acontece que os amigos de Bivar apontaram Wanderson Lacerda para ser o candidato.Luciano apenas apoiou.E Wanderson apesar de sempre se fazer presente nas reuniões do Conselho. parecia nas entrevistas e debate nas emissoras de rádio, que não queria fazer uma disputa de maneira agressiva.Mas nos debates o outro candidato se saiu melhor.Agora não entendo como existe lei,um pai colocar o filho para fazer parte do futebol.É como um politico que emprega seu parente onde ele manda.Mas ninguém tem coragem de falar.Homero que foi eleito ´presidente do Conselho e que todos sabem que é amigo de Luciano, foi chamado para o futebol.Negou-se porque queria ficar no cargo com um grupo formado por ele. De repente, surge o nome de Guilherme Beltrão, que foi diretor de Milton Bivar em outra chapa.Ocupa o cargo de diretor de futebol junto com os atuais.Na primeira botada, saiu correndo.Tentou contratar Adílson Batista, chegou a conversar e trazer ele para o Sport,mas dizem que Gustavo Dubeux, que inclusive já teve entreveros alguns tempos com Homero, achou que Adilson não sería o ideal. Já forçou a saída de Beltrão que pagou com a mesma moeda o que havia adiantado a nossa ÁGUIA; Não queria se meter na politica do clube e que iria para Ásia visitar seu neto que havia nascido. De repente estava no dia das eleições na Ilha agarrado com o pessoal da situação. Finalmente chega-se a conclusão que as eleições do Sport foi uma mistura de oposicionistas com alguns “artistas” da situação..Como as roupas sujas foram lavadas “parcialmente”,vamos esperar o que pode acontecer. Wanderson se eleito,queria Luxemburgo que pediu R$ 700 mil para treinar o Vitória e quem conhece bem ele é o ex-jogador Amoroso. Já o presidente atual,acha que Daniel Paulista é a solução. Isso depois de escutar seus menbros do futebol no caso Gustavo Dubeux, Aloísio Maluf o maior violonista da cidade; seu próprio filho que é um grande advogado e sei lá; Martorelli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *