Pipico vê Santa Cruz com ‘faca e o queijo na mão’;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Na vantagem, Pipico vê Santa Cruz com ‘faca e o queijo na mão’ e mira voltar a marcar gols

Há dois jogos sem balançar redes, atacante se mostrou confiante para jogo do acesso contra o Operário-PR e quer Tricolor forte nos contra-ataques;

Pela primeira vez, desde que chegou ao Santa Cruz, Pipico passou em branco por dois jogos seguidos. Por muito tempo ostentando a média de um gol por jogo, o atacante está com fome de voltar a balançar as redes. Artilheiro coral na Série C, o atleta de 33 anos se mostrou confiante no acesso do Tricolor no próximo domingo, quando a equipe irá a Ponta Grossa enfrentar o Operário-PR com a vantagem do empate para retornar à Série C. Com a experiência de quem tem um acesso na mesma competição, o centroavante afirmou que o time tem “a faca e o queijo na mão” para a decisão.

Afinal de contas, com um ataque que considera veloz, Pipico quer o Tricolor jogando no erro do adversário. Após vencer o jogo de ida, no Arruda, por 1 a 0, o Santa Cruz sabe que o Operário-PR precisará correr atrás do prejuízo. É nesse momento que o atacante coral quer ver o setor ofensivo funcionando para ampliar a vantagem.
“Nós somos jogadores bem rápidos, jogadores de mais qualidade. A equipe deles, como precisa do resultado, creio eu que eles podem querer sair. Então, isso pode ser que facilite um pouco para nós, porque vamos sair no contra-ataque e matar o jogo. A gente tem a faca e o queijo na mão, temos que ter inteligência e sabedoria para não perder essa oportunidade e essa vantagem. A gente sabe que eles estão acostumados a jogar no campo, que é menor, mas eles precisando do resultado, vão sair para o jogo e creio que vamos encaixar o contra-ataque para matá-lo”, afirmou.
Pipico tem seis gols em oito partidas pelo Santa Cruz. Mas, desde que marcou dois gols na goleada sobre o Confiança, na primeira fase, por 4 a 0, não balançou mais as redes. Passou em branco contra o Salgueiro e o Operário – quando não teve espaço e nenhuma chance clara de gol. Quer tirar o atraso de maneira especial no domingo para conquistar mais um acesso na carreira – conforme aconteceu em 2016, quando foi vice-campeão da Série C pelo Guarani.
“Fico feliz por ter começado muito bem, feito gols que ajudaram minha equipe, mas eu procuro a cada dia estar trabalhando e melhorando mais. Já estou há dois jogos sem marcar gols e tenho certeza que na hora certa a bola vai entrar e vou poder ajudar o Santa Cruz. E espero com fé em Deus que seja domingo”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *