Presidente da Federação Pernambucana garante estadual com 14 datas;

ADAURY VELOSO ;

NORDESTÃO X ESTADUAL

Presidente da FPF garante Pernambucano com 14 datas e com jogos nos finais de semana

Evandro Carvalho foi a CBF para mudar decisão que havia diminuído para 10 as datas dos estaduais, com jogos apenas no meio de semana;

A Confederação Brasileira de Futebol deve divulgar nos próximos dias o seu calendário oficial de competições para a temporada 2019. E um dos pontos ainda em aberto diz respeito as datas que serão reservadas tanto para a Copa do Nordeste, quanto para os campeonatos estaduais da região.

Em uma reunião no último dia 18, em São Paulo, ficou definido por clubes, Liga do Nordeste e algumas federações que o Regional teria 12 datas e seria disputado sempre aos sábados e domingos, restando aos estaduais apenas dez datas com jogos nos meios de semana. Porém, na última quinta-feira, as federações de Pernambuco e da Bahia foram à CBF contra essa decisão e, segundo o presidente da FPF, Evandro Carvalho, o cenário foi alterado.
De acordo com o dirigente, a CBF mudou o que havia sido anterioremente acordado e garantiu aos estaduais de Pernambuco e Bahia 14 datas, com as partidas sendo disputadas nos finais de semana. Evandro Carvalho também aproveitou para, mais uma vez, critica a organização da Copa do Nordeste, a qual chamou de “competição pouco atrativa”. Em 2019, o estado será representado por Náutico, Santa Cruz e Salgueiro. O Sport, mais uma vez, abriu mão da sua vaga.
“No evento que ocorreu em São Paulo, sete federações (Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas e Sergipe) aprovaram tirar duas datas e os finais de semana dos estaduais para fazer a Copa do Nordeste. Eu não tenho nada contra essa competição, mas não posso acabar com o meu estadual. Então fomos para cima da CBF e conseguimos manter os estaduais com 14 datas e os finais de semana. Isso já está decidido. Prego batido e ponta virada. A CBF não pode ir nunca contra Bahia e Pernambuco”, afirmou o cartola pernambucano.
“Nós temos que fazer uma nova Copa do Nordeste. Do jeito que está, para Pernambuco, não interessa. É uma competição que não rende. O clube campeão recebe apenas R$ 1,9 milhão (na verdade, somando todas as cotas, desde a primeira fase, o campeão pode faturar de R$ 3,575 milhões a R$ R$ 2,18 milhões, a depender do ranking dos clubes). Já pelo Pernambucano, Náutico, Santa e Sport vão receber R$ 2 milhões, sem precisar ser campeão (na verdade, a cota é de R$ 1 milhão)”, comparou.
Superesportes também entrou em contato com o presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, para comentar sobre as datas do regional e dos estaduais. O dirigente, no entanto, afirmou que só irá se pronunciar após a divulgação oficial do calendário de competições da CBF. “A CBF ainda está montando o calendário. Não tem nada definitivo. Mas se Pernambuco e Bahia não jogarem a Copa do Nordeste nos finais de semana, os outros estados jogam. Sem problema”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *