Rafael Marques divide rótulo de líder no Sport;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Rafael Marques divide rótulo de líder no Sport e mira seguir caminho de André e Diego Souza

Atacante está regularizado e estreia neste domingo contra o Corinthians ;

Contratado pelo Sport há 11 dias e treinando com o elenco há pouco mais de uma semana, Rafael Marques já teve o tempo suficiente para sentir o ambiente para ele no Recife. Na verdade, sentia até antes mesmo de chegar à capital pernambucana. Convocado pelos torcedores rubro-negros a defender o Leão ainda à época das especulações, o atacante de 34 anos admitiu que vem sentindo na pele o peso da responsabilidade em ter que preencher uma lacuna por nomes de referência no clube, desde as saídas de André e Diego Souza. Nem por isso, Rafael se mostrou temeroso.

“Em todo lugar que passei sempre foi assim. E aqui (no Sport) com certeza não vai ser diferente. Sei que se as coisas não acontecerem em um segundo tudo isso (apoio e expectativa positiva da torcida) pode se reverter. É trabalhar, focar nos objetivos do grupo, do Sport para aí sim manter a torcida ao meu lado. Se tiver a mesma capacidade de fazer gols que eles (André e Diego Souza) tiveram, vou estar contente”, afirmou o novo atacante rubro-negro.
Rafael Marques está regularizado e treinando normalmente com o restante do elenco. Deverá ser titular no jogo do próximo domingo, contra o Corinthians, na Arena de Pernambuco. O camisa 15 do Leão vinha sendo pouco aproveitado na Raposa desde que chegou ao clube em maio de 2017. No período, participou de 23 partidas e marcou apenas dois gols. Nesta temporada, atuou em quatro jogos, sendo dois pelo Campeonato Mineiro e dois pelo Brasileirão. Ao todo, 122 minutos em 2018.
Apesar de não ter ido bem no Cruzeiro, Rafael Marques tem na bagagem um currículo com boa passagem por clubes como Botafogo e Palmeiras, além de clubes do exterior. Suficiente para a torcida esperar dele uma postura de liderança. Posição esta que o atleta rejeito apenas para si.  

“A liderança tem que ser geral: desde o garoto subindo até mesmo o jogador mais experiente. Temos Magrão, Durval, que passaram grandes anos aqui. Temos Fellipe Bastos, Anselmo, Michel chegando, eu… É bom ter várias lideranças. Com isso, vamos passando experiência mais jovens. Sou um cara que procuro estar ouvindo do mais novo ao mais experiente. Percebi que aqui todo mundo procura conversar, brincar, tem que ser assim. Não pode ser um só capitão, comandante, tem que debater, ouvir opiniões porque é assim coisas tendem a acontecer positivamente”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *