Roberto Fernandes e é demitido do Náutico;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Roberto Fernandes não resiste ao mau início no Brasileiro da Série C e é demitido do Náutico

Apesar do recente título do Campeonato Pernambucano, quebrando um jejum de 13 anos de títulos do clube, treinador acabou caindo após má sequência ;

Nem mesmo o peso de ter tirado o Náutico de uma fila de 13 anos sem títulos foi suficiente para dar uma margem maior de crédito ao técnico Roberto Fernandes. Após má largada na Série C, o treinador não resistiu a derrota em casa para o Confiança, por 4 a 2, no último sábado, e acabou demitido horas depois, na manhã deste domingo. A queda do ex-comandante alvirrubro acontece menos de um mês após ele conquistar o título do Campeonato Pernambucano pelo clube.

 informação veio à luz através do site oficial do Náutico. No texto, o clube agradece os serviços prestados pelo treinador, exata o recente título estadual, mas salienta que “o atual momento vivido neste início de Série C, no entanto, uma disputa que nos exige decisões ágeis, levou-nos ao entendimento com o treinador, que compreende as razões deste encaminhamento: é necessária uma reação imediata, uma retomada que, com a força e a raça demonstradas no estadual, leve o Náutico ao objetivo final nesta temporada: o acesso à série B.”
Deixam o Náutico também o auxiliar técnico Barata e o preparador físico Flávio Trevisan. Pela Série C foram quatro partidas. E apenas um ponto conquistado, deixando o Timbu na lanterna do Grupo A. Em entrevista após o revés para o Confiança, admitiu que vivia um período delicado. “Eu sou homem demais para assumir responsabilidades e este é o pior momento do Náutico na temporada”, ressaltou. Porém, então otimista, deixou também deixou margens para evolução. Segunda chance para reação não permitida pela direção do clube.
Roberto Fernandes chegou para comandar o Náutico no dia 2 de agosto de 2017, ainda durante a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, quando o clube já vivia situação praticamente irreversível na competição. Após a queda, participou com sucesso de todo o processo de reformulação do elenco, que culminou com o título estadual, a classificação para a fase de grupos do Nordestão e a boa campanha na Copa do Brasil. De acordo com o site oficial do clube, o treinador comandou a equipe por 52 jogos, com 20 vitórias, 14 empates e 18 derrotas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *