Roberto Fernandes mostra um pouco de insatisfação;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Apesar do ponto fora de casa, técnico Roberto Fernandes mostra um pouco de insatisfação

Roberto Fernandes reclamou das oportunidades perdidas pelo seus jogadores;

Um empate fora de casa com um concorrente direto por um lugar no G4 do Grupo A da Série C do Brasileirão poderia até ser visto como um bom resultado. Mas não foi, olhando pelo ponto de vista de Roberto Fernandes. O técnico lamentou não ter vencido o seu jogo de estreia pelo Santa Cruz. O motivo: apesar da maior posse de bola do Confiança, foram do Tricolor as melhores chances de gol desperdiçadas.

Roberto Fernandes, claro, ressaltou a mudança de postura do time em relação aos últimos jogos (derrotas em casa por 3 a 2 para o Botafogo-PB, pela Série C, e por 4 a 1 para ABC, pelo Nordestão), mas ponderou que o time deixou escapar a vitória. “A gente não pode estar disputando uma Série C com qualquer tipo de atitude que seja diferente daquilo que a gente viu hoje (segunda-feira), mas sabendo que tem muita coisa para melhorar. Futebol é um esporte de resultado. Um empate fora de casa acaba sendo um ponto importante. Mas eu estaria faltando com a verdade se não estiver um pouco insatisfeito com o resultado. O Santa Cruz teve três oportunidades de gol que, principalmente jogando fora de casa, tem que guardar”, avaliou.
O puxão de orelha do técnico passa pelos erros de finalização. Pitbull, no primeiro tempo, e Jeremias, na segunda etapa, tiveram a bola nos pés na entrada da pequena área,mas erraram o arremate. “A finalização é uma das coisas a serem trabalhadas. Mas tem mais coisa a ser trabalhada”, disse, sem citar nomes. “Mas precisamos valorizar o empenho dos atletas, a entrega dentro de campo”, acrescentou.
Contratações
Questionado sobre a necessidade de reforçar o elenco, Roberto Fernandes confirmou que pretende trazer mais jogadores, mas não revelou quantos, nem de que posições. “Independentemente do resultado, a gente tem uma carência em duas situações. Isso já foi conversado com  próprio presidente (Constantino Júnior). Mas nesse momento a gente tem que ter muito critério. Dificilmente alguém que está numa Série A ou B vai querer vir para a Série C. Não pela equipe do Santa Cruz, mas por ser um campeonato que tem três meses a menos”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *