Roberto Fernandes prega cautela na busca por reforços;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Roberto Fernandes prega cautela na busca por reforços e mira ‘valorizar elenco’ do Santa Cruz

Técnico quer analisar elenco antes de apontar necessidade de reforços; proposta de jogo da equipe será de acordo com análise do comandante;

O técnico Roberto Fernandes teve apenas o primeiro contato com o elenco do Santa Cruz. Uma conversa nos vestiários com o grupo completo e um trabalho com os jogadores que não entraram em campo na última rodada. Muito pouco para fazer diagnósticos do elenco. Questionado sobre a necessidade de reforçar o grupo coral para a disputa do restante da Série C, o treinador foi cauteloso. Falou primeiramente sobre a obrigação de observar os atletas que têm em mãos. E, depois, ponderar sobre ir ou não ao mercado em busca de peças pontuais.

O Campeonato Brasileiro da Série C permite até 35 inscrições de jogadores por clube. O Santa Cruz já realizou 25. Porém, como dispensou o volante Leandro Salino e o atacante Robert, além de ter perdido o também volante Luiz Otávio para o CRB, o clube dificilmente não deverá buscar peças de reposição. Atento às limitações financeiras do clube e ao limite no número de inscrições, Roberto Fernandes trata o fato com bastante precaução.
“Em três rodadas acabam as inscrições para a Série C, mas não acabam para as Séries A e B. A gente, então, corre o risco de perder jogadores e não poder contratar. Precisamos valorizar ao máximo os inscritos e os que estão dentro do elenco (há jogadores do grupo não inscritos). Só vamos buscar contratações caso as características do jogador que falta não exista ou passemos pelo processo de o jogador não atender as expectativas”, afirmou o técnico. “Com esse limite de inscrições a gente precisa ser muito criterioso. Nesse primeiro momento vamos buscar explorar potencial dos atletas, sobretudo os comprometidos com o objetivo do Santa Cruz na competição”, completou.
Com nove pontos, o Santa Cruz é o quinto colocado do Grupo A da Série C. Está próximo ao G4. Razão que deixa Roberto Fernandes tranquilo quanto a reação da equipe. Mostrando-se confiante no trabalho, o técnico pediu união no Arruda para que as coisas passem a ganhar um novo rumo no clube. “Precisamos entender o momento onde atleta, comissão, diretoria e sobretudo a torcida precisa se unir e fazer o melhor a cada para que as coisas deem certo. Acho muito pouco provável que se o nosso trabalho não der certo, o Santa Cruz possa se dar bem na temperada. Com certeza absoluta não foi a intenção do presidente e da diretoria. Futebol está elencado a resultado, se estou chegando como terceiro treinador do clube em maio é porque algo não está legal”, pontuou.
Indefinido
Sobre a proposta de jogo que pretende instalar no Tricolor, Roberto Fernandes ressaltou que a decisão passará diretamente de uma resposta do elenco nos treinamentos. “Não posso dizer que vou jogar de uma forma se preciso de jogadores para determinadas situações. Vamos valorizar o máximo possível o que tem em casa e a forma de jogo maleável ao elenco. Com a sequência de treinos e jogos de forma gradativa vamos trazendo o que entendo para lograr êxito na Série C”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *