Roberto Fernandes reconhece problemas ofensivos;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Roberto reconhece problemas ofensivos do Náutico, mas prefere exaltar classificação

Técnico alvirrubro se mostrou pouco preocupado com criticas contra forma de atuar do time contra o Afogados: “Não quero propor jogo, quero vencer jogo”

Aliviado com a classificação do Náutico à semifinal do Campeonato Pernambucano, o técnico Roberto Fernandes reconheceu a dificuldade da sua equipe em propor um jogo ofensivo na vitória por 1 a 0 sobre o Afogados, neste domingo, na Arena de Pernambuco. Porém, ao mesmo tempo, se mostrou pouco preocupado com isso. Para o treinador, o mais importante é que a sua equipe segue colecionando objetivos cumpridos ao longo da temporada. Ciente das suas limitações.

“Foi mais uma vitória por placar mínimo, mas a equipe está chegando. Sabemos das carências, das dificuldades, mas o trabalho vai continuar na mesma linha. Ouvimos muito que o Náutico não tem posse de bola. Mas prefiro não ter posse de bola e estar vivo nas três competições que estamos disputando”, destacou o comandante timbu, citando também a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste.
“O primeiro tempo foi difícil. Credito isso a boa marcação do Afogados e os outros 50% a dificuldade que temos quando vamos jogar contra um time, onde se olha apenas a camisa e não a equipe. Quando enfrentamos um time como o Afogados todos pensam que a nossa obrigação é golear ou algo parecido. Não estou nem ai para propor jogo. Quero é ganhar o jogo. A primeira coisa no futebol brasileiro é o resultado e só com vitórias se tem sequência no trabalho”, continuou o treinador.
Roberto Fernandes voltou a citar o baixo orçamento da temporada para justificar o estilo de jogo da sua equipe. E lembrou que a sua equipe atua melhor quando o favoritismo está do lado do adversário. “Temos o menor orçamento dos últimos 20 anos do Náutico. Nosso time é de operário, não é de propor jogo. Tanto que as melhores partidas do Náutico são em cima dos times que são favoritos contra nós. E daqui para frente vamos enfrentar mais times assim”, pontuou.
Torcida
O treinador também aproveitou a entrevista coletiva para agradecer a presença da torcida. O público de 18.136 pessoas foi o maior até agora do Campeonato Pernambucano.
“Quero parabenizar o torcedor. Tivemos até agora quatro clássicos na temporada e a torcida do Náutico bateu o melhor público do campeonato sem ser um clássico, praticamente sendo torcida única no estádio. Definitivamente a torcida chegou junto. O apoio foi fundamental para chegarmos a classificação’, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *