Santa corre contra o tempo para arrecadar recurso para CT ;

ADAURY VELOSO =

Clube arrecadou até o momento R$ 120 mil e precisa captar mais R$ 370 mil via doações até o dia 6 de dezembro para não perder recursos; O Santa Cruz divulgou em suas redes sociais o valor arrecadado até o momento via Lei de Incentivo ao Esporte visando obras de melhorias do centro de treinamento Ninho das Cobras. Segundo o clube coral, até esta quarta-feira, R$ 120.383,69 já foram obtidos. Número, no entanto, ainda longe da meta mínima obrigatória de R$ 490.471,54, que corresponde a 20% do valor total orçado no projeto coral para o CT, aprovado em 2017, de R$ 2.452.357,69. Desta forma, os tricolores correm contra o tempo.

Isso porque, de acordo com as regras da Lei de Incentivo ao Esporte, sancionada em 2006, caso um projeto não atinja 20% do total previsto, os recursos arrecadados até então voltam para os cofres da União. O prazo para o Santa Cruz se encerra no dia 6 de dezembro e até lá, será preciso que o clube consiga captar R$ 370.087,85.
Pela Lei de Incentivo ao Esporte, pessoas físicas e jurídicas podem incentivar projetos esportivos, de modalidades olímpicas e paralímpicas, por meio de doações ou patrocínios, usando para isso um percentual a ser descontado do valor devido ao Imposto de Renda.
“Temos até o dia 6 de dezembro para captarmos os R$ 490 mil, que correspondem a 20% do valor total previsto para as obras do CT. É a meta mínima para que o clube utilize esse dinheiro. Tendo esse recurso, nós iremos fazer um ajuste no plano de trabalho e apresentar ao Governo Federal informando o que será feito com o dinheiro. A construção de uma sala de imprensa, um estacionamento, por exemplo”, afirmou Alessandro Medeiros, um dos autores do projeto coral.
“Buscamos inicialmente captar esses recursos junto a empresas, que são normalmente quem patrocina projetos desse valor. Mas não andou. Nos últimos meses, partimos para as doações de pessoas físicas e o volume de recursos aumentou”, reconheceu. “Geralmente, na lei de incentivo ao esporte, se consegue captar 26% dos valores aprovados. Na cultura, com a Lei Rouanet, esse percentual chega a 36%. Porém, 80% dos projetos aprovados estão no sudeste, com quase a totalidade em São Paulo e no Rio de Janeiro.”
Para não correr o risco de perder o que já foi obtido, Alessandro Medeiros já finalizou um outro projeto do Santa Cruz a ser inscrito na Lei de Incentivo ao Esporte, voltado para as escolinhas de futebol do clube. Porém, não há garantia do repasse desses recursos, já que esse novo projeto ainda precisa de aprovação do Governo Federal.
Para contribuir, o torcedor pode fazer a sua doação via agência 1230-0, conta corrente 52955-9 do Banco do Brasil. O Ministério da Cidadania permite que correntistas de outros bancos façam as doações através de TED ou DOC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *