Santa Cruz enfrenta o Central na Arena de Pernambuco, nesta quinta-feira

Adaury veloso;

A primeira vitória em jogos oficiais de 2017 (ainda mais em um clássico) tirou um peso enorme das costas dos jogadores do Santa Cruz. Eles mesmos asseguram que o 1 a 0 sobre o Náutico, pela Copa do Nordeste, os deixou mais à vontade para trabalhar e progredir tecnicamente. Mais solto depois de ter ganho e invicto no ano, o Tricolor espera que o primeiro triunfo no Estadual venha a partir das 20h30 desta quinta-feira, contra o Central. Como o Lacerdão, em Caruaru, não passou na vistoria para receber as partidas da competição, as equipes medem forças na Arena de Pernambuco. Melhor para os corais.

O estádio de São Lourenço da Mata está a somente 19 quilômetros do Recife, mas a 135 de Caruaru. Apesar de mandante na teoria, a Patativa vai ser visitante na prática numa Arena que deve receber mais torcedores tricolores que alvinegros. Para se reabilitar do empate sem gols, em casa, diante do Belo Jardim, o cenário para o Santa Cruz não poderia ser melhor. O treinador Vinícius Eutrópio celebra a partida no local, como também o maior tempo de descanso que a sua equipe acabou ganhando sem ter entrado em campo na quarta-feira.

“Talvez pela primeira vez a gente consiga ter uma vantagem. Não sobre o adversário, mas em relação a nós mesmos. Um dia a mais descansando, um dia a mais de preparação, um campo espetacular e sem viagem”, comemorou o técnico. Como a Patativa não atuou ainda na Arena de Pernambuco nesta temporada, e o Santa jogou no local na estreia do Pernambucano, contra o Náutico, o conhecimento do piso representa também algum tipo de vantagem para o comandante. “Acho que até certo ponto a gente leva vantagem por conhecer o gramado, mas só nos primeiros cinco, dez minutos. Depois, iguala muito, até porque o Central tem jogadores com qualidade técnica.”

As reverências de Eutrópio ao adversário não param por aí. O treinador ignora o fato de o Alvinegro ser o lanterna do hexagonal do título e ainda não ter conquistado nenhum ponto. Admite que diante de todas as circunstâncias a responsabilidade de ganhar é do Santa Cruz, porém pondera. “A desvantagem de jogar com um time que não pontuou é que você tem, basicamente, a responsabilidade completa das ações. Mas nós não vamos deixar de nos prevenir e respeitar porque estudamos a equipe deles, que tem jogadores experientes e de qualidade, principalmente no meio-campo. A gente tem que estar atento a isso.”

Time
A escalação do Santa Cruz na vitória contra o Náutico, pela Copa do Nordeste, será mantida para a partida desta noite. Apesar de ter promovido mudanças no time nas atividades da última terça e quarta-feira, o técnico Vinícius Eutrópio apontou a manutenção da equipe. O comandante coral afirmou que a utilização de William Barbio e Halef Pitbull nos últimos treinos (substituindo André Luís e Léo Costa, respectivamente) teve apenas caráter de teste. “A tendência é que saia com o mesmo time, até porque os outros dois jogadores estão conquistando o espaço deles e tenho que manter a disputa sempre sadia. Coisas de dentro do jogo”, explicou.

Adversário
O Central está há quase um mês sem comemorar uma vitória. A última delas foi ainda em 18 de janeiro, pela fase classificatórias do Pernambucano – destinadas apenas aos times “intermediários”. Na ocasião, bateu o Serra Talhada, no Sertão, por 1 a 0. De lá para cá, acumulou dois empates sem gols com Salgueiro (Cornélio de Barros) e Flamengo de Arcoverde (Lacerdão) por esta mesma etapa da competição. No hexagonal do título, perdeu na Ilha do Retiro para o Sport (3 a 0) e depois para o Náutico (1 a 0), no Antônio Inácio, em Caruaru.

Ficha técnica

Central
Murilo; Sanny, Marlon, Thomás e Altemar; Paulinho, Vágner Rosa, David Manteiga e Ailton; Anderson Lessa e Gildo. Técnico: Laelson Lima.

Santa Cruz

Júlio César; Vitor, Bruno Silva, Jaime e Roberto: Elicarlos, David, Léo Costa e Thomás; Everton Santos e André Luís. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Estádio: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE). Horário: 20h30. Árbitro: Gleydson Ferreira Leite (PE). Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Fernando Antônio da Silva Junior (PE). Ingressos: R$ 40 (setores leste e oeste inferior), R$ 20 (meia-entrada e setores leste e oeste inferior, até 14h de hoje).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *