Santa Cruz prega cautela e ressalta planejamento;

ADAURY VELOSO ;

Constantino Júnior espera resolver situações do zagueiro Sandoval, do volante Carlinhos Paraíba e do lateral esquerdo Allan Vieira na semana que vem;

O Santa Cruz ainda tem em indefinidas as permanências de três atletas que terminaram a Série C pelo clube há cerca de três meses. São os casos do zagueiro Sandoval, do lateral esquerdo Allan Vieira e do volante Carlinhos Paraíba. Os três atletas já acenaram positivamente quanto ao desejo de permanecer no Arruda para a próxima temporada, apesar de os dois primeiros ainda terem pendências financeiras com o clube.

“Essas situações só vão evoluir quando chegar o pessoal aqui. Leston (Júnior, técnico) chega na quinta-feira e (Luciano) Sorriso (executivo de futebol) no sábado. Sei que fica agente de jogador pressionando, falando besteira… É normal porque eles vão estar sempre prezando pelo jogador. Mas não vou me trocar com agente de jogador. Estamos trabalhando passo a passo e quando chegar nosso executivo vamos definir tudo isso”, afirmou o presidente.
O empresário do lateral esquerdo Allan Vieira, Elizeu Trindade, revelou que o Santa Cruz deve oito salários ao atleta – relativo a este ano e passagens anteriores. O zagueiro Sandoval, por sua vez, afirmou em entrevista recente, também à reportagem  que esperaria o pagamento de dois meses de salários até o último dia 15 – o que não aconteceu. Como tinha boa parte do salário pago por um projeto da torcida, Carlinhos Paraíba não tem nada a receber do clube, no entanto o alto salário inviabiliza a renovação – o que está sendo negociado.
Constantino Júnior admite que ainda tem pendências com os dois atletas e que vai resolver a situação nos próximos dias. “Até o final do ano, vamos ficar zerado. Depois de muitos anos, o Santa Cruz vai encerrar uma temporada sem dever nada e acumular problemas para o ano seguinte”, garantiu. “Temos restrições orçamentárias, não é segredo para ninguém. Não posso sair renovando com todo mundo e depois faltar dinheiro. Estamos entendendo para ver o que mercado vai oferecer, quem do sub-23 vai segurar a barra para fazer o mínimo de contratação possível”, concluiu Constantino Júnior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *